F1: De ponta a ponta, Nico Rosberg vence em casa

O alemão Nico Rosberg (Mercedes) venceu neste domingo (20/07), o GP da Alemanha, em Hockenheim, décima etapa da temporada. Foi a quarta vitória de Rosberg no ano. O finlandês Valtteri Bottas (Williams) e o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) completaram o pódio.

Logo na primeira curva, um toque entre o brasileiro Felipe Massa (Williams) e o dinamarquês Kevin Magnussen (McLaren), que dividiram a segunda fila, terminou com o brasileiro capotando.  Massa veio por fora na curva, com o dinamarquês com uma linha mais fechada. O bico da McLaren tocou na lateral da Williams.

Massa capotou, com o carro parando com as rodas para baixo. O piloto saiu ileso do carro, mas muito decepcionado pelo segundo abandono consecutivo logo na primeira curva. Magnussen continuou na prova, e o Safety-Car foi acionado. O incidente foi investigo pela direção de prova, que considerou como incidente de corrida.

Duas voltas depois a prova recomeçou, com Rosber em primeiro, seguido por Bottas.  Saindo da 20ª posição, Hamilton rapidamente ganhava posições.  Ao ultrapassar o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), Hamilton chegou a tocar no bico da Ferrari.

Pouco depois, Raikkonen teve a asa dianteira quebrada, em uma disputa lado a lado com o seu parceiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso e o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull).

Também em disputa por posição, o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso)  tentou passar o mexicano Sergio Pérez (Force India), por fora, e levou a pior. O russo levou um toque e rodou, indo para fora da pista.

Com a primeira sessão de pit stops aberta, Rosberg foi para os boxes, e voltou a pista, sem perder a liderança, na 16ª volta. Hamilton, que largou com os pneus macios (a maioria alinhou com os supermacios), adiou a primeira parada, e assumiu a segunda posição.

Bottas conseguiu retomar a segunda posição, antes que Hamilton fosse para os boxes, na 27ª volta. Hamilton voltou a pista e novamente não demorou a ganhar posições.  Para assumir a sexta posição, chegou a tocar no compatriota Jenson Button (McLaren).

Na 34ª volta, a segunda rodada de pits começou. Rosberg novamente entrou e saiu em primeiro. E Hamilton adiou a entrada nos pits até a 46ª volta. Na pista, o carro de Kvyat pegava fogo na traseira, com o piloto saindo rapidamente do cockpit.

Quaro voltas depois, o alemão Adrian Sutil (Sauber) rodou na entrada da reta dos boxes, e o carro ficou parado no meio da pista. Esperando a entrada do Safety-Car, e o reagrupamento dos carros, Hamilton apostou e foi para os boxes, colocar pneus supermacios novos.

Contudo o carro de Sutil foi empurrado pelos comissários de pista, e o carro de segurança não foi acionado.  Com pneus novos, Hamilton passou fácil por Alonso, pelo terceiro lugar, e foi para cima de Bottas.

Nas voltas finais, o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) travaram uma intensa disputa pelo quinto lugar, com diversas trocas de posição.

Rosberg venceu de ponta a ponta. Bottas, contando com a velocidade de reta da Williams, segurou os ataques de Hamilton, para terminar em segundo, pela segunda prova consecutiva.

O alemão Sebastian Vettel  (Red Bull) foi o quarto. Alonso e Ricciardo cruzaram a linha de chegada lado a lado, com vantagem para o espanhol. O alemão Nico Hulkenberg (Force India), Button, Magnussen e Pérez completaram os dez primeiros.

Rosberg lidera o campeonato com 190 pontos, 14 a mais do que Hamilton.

A próxima etapa, o GP da Hungria, acontece no dia 27 de julho.

Final:

1. Nico Rosberg    Mercedes-Mercedes 67 voltas em 1hr33m42s914
2. Valtteri Bottas Williams-Mercedes +20s7
3. Lewis Hamilton Mercedes-Mercedes +22s5
4. Sebastian Vettel Red Bull-Renault +44s0
5. Fernando Alonso Ferrari-Ferrari +52s4
6. Daniel Ricciardo Red Bull-Renault +52s5
7. Nico Hulkenberg Force India-Mercedes    +01m04s1
8. Jenson Button McLaren-Mercedes +01m24s7
9. Kevin Magnussen McLaren-Mercedes +1 volta
10. Sergio Perez Force India-Mercedes +1 volta
11. Kimi Raikkonen Ferrari-Ferrari +1 volta
12. Pastor Maldonado Lotus-Renault +1 volta
13. Jean-Eric Vergne Toro Rosso-Renault +1 volta
14. Esteban Gutierrez Sauber-Ferrari +1 volta
15. Jules Bianchi Marussia-Ferrari +1 volta
16. Kamui Kobayashi Caterham-Renault +2 voltas
17. Max Chilton Marussia-Ferrari +2 voltas
18. Marcus Ericsson Caterham-Renault +2 voltas

Abandonos:
Adrian Sutil  Sauber-Ferrari 47 voltas
Daniil Kvyat Toro Rosso-Renault 44 voltas
Romain Grosjean Lotus-Renault 26 voltas
Felipe Massa Williams-Mercedes 0 voltas

Volta mais rápida:

Lewis Hamilton    Britain Mercedes-Mercedes 1m19s908 na volta 53

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *