F1: Diretor da Williams vê McLaren como ameaça para temporada 2018

Quinta colocada no campeonato de construtores da Fórmula 1 em 2017, a Williams quer brigar para voltar ao top-4 da categoria em 2018. Além da concorrente direta nos último dois anos, a Force India, e das grandes equipes como Mercedes, Ferrari e Red Bull, o diretor-técnico da Williams, Paddy Lowe, vê a McLaren como ameaça real na próxima temporada.

A equipe de Zak Brown teve um campeonato difícil no ano passado, enfrentando diversos problemas de motor e de confiabilidade das unidades de potência da Honda. Por isso, a escuderia optou por encerrar a parceria com a marca japonesa e optar pela Renault como nova fornecedora.

“Será interessante. A Honda pareceu mais forte no fim da temporada, então será interessante ver que tipo de passo adiante a McLaren vai dar durante os trabalhos da pré-temporada. Eles são rivais que temos de respeitar. E, sim, estamos de olho neles”, afirmou Lowe, que defendeu a McLaren durante grande parte da carreira na Fórmula 1.

Lowe ainda se mostrou satisfeito com o desenvolvimento da Williams, especialmente no fim do campeonato quando conseguiu ser mais competitiva. Alguns dos resultados que tivemos foram tão bons quanto uma vitória, como, em particular, o sétimo posto de Felipe (Massa) no Brasil. “Aquilo foi incrível, especialmente porque o carro não se mostrou rápido o suficiente para aquele tipo de resultado. E é aí que você vê um ótimo trabalho em equipe. Tirar o melhor proveito daquilo que é necessário exige um grande trabalho de equipe, seja em um carro vencedor ou no grupo intermediário”, destacou.

Vale lembrar que a Williams é a única equipe do grid que ainda não anunciou sua dupla de pilotos para 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *