F1: Diretor do autódromo de Xangai é preso

Yu Zhifei, diretor do Autódromo Internacional de Xangai (SIC), foi preso e expulso do Partido Comunista Chinês (PCCh), assinalou hoje o jornal chinês “Shanghai Daily”. Os GPs da China de Fórmula 1 e de motociclismo são disputados no circuito. O dirigente estava sendo investigado por causa de denúncias de corrupção.

Yu Zhifei foi investigado porque empregou fundos de maneira ilícita no financiamento de uma estrada que liga Xangai ao autódromo

Yu foi envolvido, em outubro do ano passado, no maior escândalo de corrupção vivido no país na última década. Ele foi acusado de desviar 3,2 bilhões de iuanes (US$ 408 milhões) dos fundos da cidade para obras públicas e projetos imobiliários. Como diretor do SIC, ele foi investigado porque parte dos fundos foi empregada de maneira ilícita no financiamento de uma estrada que liga Xangai ao autódromo, no distrito de Jiading, periferia da metrópole.

Agora, o promotor foi declarado culpado de utilizar fundos do SIC para comprar uma casa, entre outros comportamentos ilegais, de acordo com a comissão de inspeção de disciplina do Comitê do PCCh de Xangai. As autoridades locais afirmaram que a condenação de Yu não influenciará no GP da China de Fórmula 1, que será realizado no dia 7 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *