F1: Discreto, Barrichello evita criticar estratégia e ‘cutuca’ Nelsinho

Superado por Jenson Button pela quarta vez no ano, Rubens Barrichello foi o quinto colocado do Grande Prêmio do Bahrein, e muitos apontaram que o motivo da discrição do brasileiro tenha sido a estratégia de três paradas nos boxes. Entretanto, o próprio piloto não compartilha dessa teoria, culpando na verdade o tempo que perdeu atrás de Nelsinho Piquet.

Como já está a 12 pontos do ponteiro do Mundial da Fórmula 1, Button, Rubinho vem ficando cada vez mais longe do sonho do título inédito, mas novamente não se mostrou preocupado em relação a isso. “Estou em uma ótima posição, estou feliz. Só no Brasil as pessoas criticam – tenho o mesmo carro do líder e preciso tirar algo positivo disso. O momento é de apoio, porque uma hora a coisa vira”.

Otimista, portanto, o veterano evitou criticar a escolha tomada pela Brawn GP, que o levou ao pit em três ocasiões no Bahrein. “A gente tentou fazer uma estratégia diferente para superar a galera. A gente tinha um plano A e um B, mas fazer duas ou três paradas não mudaria muita coisa”, disse ele, o único piloto entre os melhores da prova que reabasteceu por três vezes.

Ao final, Barrichello só citou uma causa para ficar longe do pódio: as voltas em que não conseguiu deixar Piquet para trás, logo após a sua primeira ida aos boxes. “Jenson teve um grande rendimento, com uma bela ultrapassagem sobre Hamilton (na primeira volta). Eu fiquei atrás, não consegui superá-lo e depois fiquei trancado pelo Nelsinho, que estava de três a quatro segundos mais lento e fechou a porta. Isso custou um pouco a minha corrida”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *