F1: Ecclestone rechaça volta de Briatore à F-1: “Não precisamos dele”

Com a queda da audiência da Fórmula 1, times e dirigentes se reuniram durante a realização do GP da Hungria, em Hungaroring, visando buscar soluções para tornar a categoria mais atrativa. Rumores davam como certo o retorno de Flavio Briatore, ex-chefe de Renault e Benetton, neste processo, mas Bernie Ecclestone garantiu que a volta do italiano não é necessária para o esporte.

“Nós não precisamos do Flavio. Podemos fazer isso nós mesmos”, declarou Ecclestone à publicação alemã  Auto Motor und Sport. Briatore foi banido da F-1 após o GP de Cingapura de 2008, quando Nelsinho Piquet forçou um acidente para ajudar Fernando Alonso, que na época era seu companheiro de equipe.

Segundo a revista alemã, o grupo fundado para tentar aumentar o interesse da F-1 será liderado por Christian Horner, Toto Wolff e Vijay Mallya, chefes de Red Bull, Mercedes e Force India, respectivamente, além de Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari.

Ecclestone ainda afirmou na mesma entrevista que a F-1 criou diversas regras “estúpidas e desnecessárias” ao longo das temporadas. Também revelou que o regulamento que previa relargadas paradas em 2015 não será colocado em vigor.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *