F1: Ecclestone rompe silêncio e culpa Mercedes por testes secretos

O dirigente máximo da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, finalmente rompeu o silêncio e deu a sua opinião sobre o caso dos testes secretos da Mercedes com pneus Pirelli, em Barcelona. Apesar de não dizer de maneira direta, o chefão da categoria exime a fornecedora e aponta a escuderia alemã como a grande culpada pelo ocorrido.

“Espere até o tribunal, eles tem todos os fatos. Se você me oferecer bens roubados, cabe a mim decidir se quero aceitá-los ou não. Não cabe a ninguém me dizer o que devo fazer. Eu deveria saber o que fazer”, afirmou o chefão da F-1, em entrevista ao jornalista inglês Adam Cooper.

Segundo Ecclestone, a motivação da fornecedora ao propor testes às equipes da F-1 era estudar a causa do alto desgaste dos pneus que gerou reclamação de equipes como a Red Bull e a própria Mercedes para solucioná-lo no futuro.

“A Pirelli estava fazendo a coisa certa, obviamente. Eles não poderiam sair de um problema com os pneus se não houvesse testes apropriados. Apenas por não haver nenhum teste apropriado é que eles estão com este problema. Como estão reclamando, a coisa óbvia a ser feita era correr atrás de testes. E eles pediram”, completa.

Por fim, Bernie voltou a usar de metáfora para novamente culpar a Mercedes pelo erro. “O que é certo, é certo. A única coisa que uma moça solteira pode dizer é ‘não’. Você deve considerar que a Mercedes estava nesta posição”, conclui.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *