F1: Em prova sensacional, Daniel Ricciardo vence GP da Hungria

O australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) venceu neste domingo (27/07), o GP da Hungria, em Hungaroring, 11ª etapa da temporada. Foi a segunda vitória de Ricciardo no ano e na categoria. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o britânico Lewis Hamilton (McLaren) completaram o pódio.

Em uma prova que começou com chuva, teve dois Safety-Car (em batidas fortes de Marcus Ericsson e Sergio Pérez), as estratégias de pneus foram decisivas.

Com os pneus totalmente desgastados, Alonso mantinha a liderança nas voltas finais, com Hamilton e Ricciardo colados na traseira da Ferrari. Com o ritmo mais lento de Alonso, o alemão Nico Rosberg (Mercedes), em quarto, tirava três segundos por volta.

Na 67ª volta, Ricciardo, por fora, superou Hamilton. No começo da volta seguinte, o australiano ultrapassou Alonso, e assumiu a liderança.

Hamilton, que largou do pit lane, segurou os ataques de Rosberg nos metros finais, para garantir a última vaga no pódio.

Rosberg, que na metade da prova reclamou com a equipe que Hamilton não permitiu a ultrapassagem, terminou em quarto.

Após duas provas em que não passou da volta, o brasileiro Felipe Massa (Williams) terminou em quinto, seguido pelo finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari).

O alemão Sebastian Vettel (Red Bull), o finlandês Valtteri Bottas (Williams), o francês Jean Eric-Vergne (Toro Rosso) e o britânico Jenson Button (McLaren) completaram a zona de pontos.

Com a pista molhada, todos os pilotos alinharam com pneus intermediários. Hamilton e o dinamarquês Kevin Magnussen (McLaren) largaram do pit lane.

Com a bandeira verde agitada, o pole-position, Rosberg, manteve a ponta, seguido por Bottas, Alonso e Vettel. Saindo com cautela, após ser tocado nas largada das duas últimas provas, Massa perdeu duas posições, e caiu para oitavo.

A vantagem que Rosberg abriu nas primeiras voltas, acabou quando o Safety-Car foi acionado na 7ª volta. O sueco Marcus Ericsson (Caterham) bateu forte. O carro ficou muito danificado, com o piloto saindo ileso.

Com o fim da chuva e a pista secando, muitos pilotos aproveitaram para entrar nos boxes, trocar os pneus intermediários para os de pista seca.  Somente na 10ª volta os quatro primeiros foram para os boxes, perdendo muitas posições. Rosberg colocou os pneus médios.

O francês Romain Grosjean (Lotus) se chocou com a barreira de pneus, e aumentou a permanência do Safety-Car.

Na relargada, Button superou Ricciardo pela liderança, mas na volta seguinte o britânico (que assim com o parceiro de equipe Kevin Magnussen) apostou na chuva que não retornou, teve que entrar nos boxes. Ricciardo era o líder, seguido por Massa (um dos primeiros a entrar nos boxes) e Alonso.

Na 22ª volta, o mexicano Sergio Pérez (Force India) passou por cima da grama artificial, e perdeu o controle do carro. Pérez bateu forte no muro da reta dos boxes, saindo ileso do carro. O Safety-Car foi novamente acionado.

Ricciardo e Massa foram novamente para os boxes, com Alonso assumindo a liderança, seguido por Vergne, Rosberg, Vettel e Hamilton.  Na 27ª volta, a prova recomeçou.

Alonso abriu vantagem, com Vergne, Rosberg, Vettel e Hamilton separados por meio segundo. Na 33ª volta, Vettel também escorregou na grama artificial, e rodou. Mas conseguiu evitar o toque no muro, e retornou a prova, perdendo três posições.

Com a parada de Rosberg nos boxes, Hamilton passou para terceiro, e na sequencia ultrapassou Vergne, pelo segundo. Na 39ª volta, Alonso foi para os boxes, deixando Hamilton na liderança por uma volta, quando o britânico parou. Ricciardo retornou a liderança.

Na 45ª volta Massa, em segundo, teve que entrar nos boxes, para a terceira troca de pneus.  Ricciardo abriu dez segundos de vantagem sobre Alonso, que era seguido por Hamilton.

O australiano começou a perder rendimento, e na 54ª volta, foi para os boxes, para a última parada. Alonso era o líder, seguido por Hamilton e Rosberg, que como entraria primeiro nos boxes, pediu que o parceiro de equipe cedesse à posição. Hamilton não cedeu à posição, e Rosberg reclamou pelo rádio com a equipe.  Com os pneus macios, a equipe mandou Rosberg fazer 13 voltas de classificação.

Alonso, com os pneus médios totalmente gastos, liderava, com Hamilton e Ricciardo colados em sua traseira. Com a Ferrari segurando o ritmo, Rosberg, em quarto, vinha volta a volta diminuindo a diferença para os três primeiros.

Ricciardo tinha um ritmo melhor do que Alonso e Hamilton. Na 63ª volta, Alonso chegou a errar, e dar uma escapada da pista, mas conseguiu manter a posição.

Na 67ª volta Ricciardo, por fora, passou Hamilton e no começo da volta seguinte, sem dificuldade, superou Alonso pela liderança.

Alonso, totalmente sem pneus (completou 31 voltas), ainda segurou Hamilton, que nas curvas finais, também teve que conter os ataques de Rosberg.

Rosberg lidera o campeonato com 202 pontos, seguido por Hamilton com 191. Ricciardo, em terceiro, soma 131.

A próxima etapa acontece no dia 24 de agosto, no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Final:

1. Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 70 voltas em 1h53m05s058
2. Fernando Alonso Ferrari-Ferrari +05s2
3. Lewis Hamilton Mercedes-Mercedes +05s8
4. Nico Rosberg Mercedes-Mercedes +06s3
5. Felipe Massa Williams-Mercedes +29s8
6. Kimi Raikkonen Ferrari-Ferrari +31s4
7. Sebastian Vettel Red Bull-Renault +40s9
8. Valtteri Bottas Williams-Mercedes +41s3
9. Jean-Eric Vergne Toro Rosso-Renault +58s5
10. Jenson Button McLaren-Mercedes +01m07s2
11. Adrian Sutil Sauber-Ferrari    +01m08s1
12. Kevin Magnussen McLaren-Mercedesv+01m18s4
13. Pastor Maldonado Lotus-Renault +01m24s0
14. Daniil Kvyat Toro Rosso-Renault +1 volta
15. Jules Bianchi Marussia-Ferrari +1 volta
16. Max Chilton    Marussia-Ferrari +1 volta

Abandonos:
Esteban Gutierrez Sauber-Ferrari 32 voltas
Kamui Kobayashi Caterham-Renault 24 voltas
Sergio Perez Force India-Mercedes 22 voltas
Nico Hulkenberg Force India-Mercedes 14 voltas
Romain Grosjean Lotus-Renault 10 voltas
Marcus Ericsson Caterham-Renault 7 voltas

Volta mais rápida:

Nico Rosberg Mercedes-Mercedes    1m25s724 na volta 64

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *