F1: Espero que juízes vejam a verdade, diz Hamilton

O piloto britânico Lewis Hamilton viajou a Paris para, nesta segunda-feira, participar do julgamento de recurso impetrado pela McLaren em relação à punição do GP da Bélgica.

Na ocasião, Hamilton foi punido com 25 segundos depois da corrida em Spa-Francorchamps, pois os comissários de pista julgaram que ele foi beneficiado ao cruzar a chicane durante a disputa pela liderança com o finlandês da Ferrari Kimi Raikkonen.


Ao deixar a Corte de Apelação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), nesta segunda, Hamilton afirmou que não ficará preocupado com a decisão dos juízes, que deve ser conhecida nesta terça-feira.


“O que quer que aconteça não me preocupa de modo algum. Eu apenas espero que os juízes vejam a verdade. Eu sou um piloto que busca a excelência. É o que eu faço. É o que me diverte fazer. Eu agora estou focado apenas na minha próxima corrida e espero vencer”, afirmou o piloto.


Presente à tarde no julgamento, o britânico ficou irritado quando questionado sobre seu comportamento. Ele fez questão de lembrar que se prepara para ser piloto desde os oito anos de idade, e que “seu coração está batendo quando você está correndo”.


Os juízes Xavier Conesa (Espanha), Philippe Narmino (Monaco), Erich Sedelmayer (Áustria), Harry Duijm (Holanda) e Thierry Julliard (Suíça) passarão esta noite para deliberar a sentença.


A primeira decisão, porém, será se a apelação para o caso é admissível. De acordo com o regulamento da FIA, penalidades não são sujeitas de recurso, mas o advogado da McLaren argumentou que esse caso se refere apenas ao tempo de punição.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *