F1: Ex-piloto pede maior número de equipes na categoria

O norte-irlandês Martin Donnelly, ex-piloto da Fórmula 1 entre as décadas de 80 e 90, pediu neste domingo que a categoria aceite mais equipes. Segundo ele, que passou sem pontuar por Arrows e Lotus, a entrada de novos times poderia ajudar a revelar pilotos, além de atrair maior interesse do público.

“As montadoras tornaram a Fórmula 1 muito cara. O esporte precisa de mais equipes”, criticou Donnelly, segundo o site Autosport.com. “Na minha época, tínhamos 18 times e a pré-qualificação, e muitos pilotos jovens tinham a chance de pilotar na categoria e mostrar suas habilidades a escuderias maiores”, completou.


Atualmente, a Fórmula 1 permite a inscrição de, no máximo, 12 equipes por ano. Este número estaria completo em 2008, mas a Prodrive – que havia vencido Jordan, Carlin e Direxiv em uma concorrência pela vaga – não conseguiu cumprir seus prazos a tempo, e está ameaçada de ficar de fora da disputa até mesmo em 2009.


Mesmo com os problemas do time de David Richards, Donnelly pede que o limite de 12 equipes seja ampliado. “Um piloto só é considerado bom se tem um bom equipamento dado a ele. Como temos apenas duas ou três equipes com chances de vencer corridas, não teremos muitos pilotos com essa oportunidades”, explicou, defendendo a Prodrive.


“Foi excelente ver a Prodrive tentando entrar, e foi uma vergonha eles não terem conseguido já para esta temporada. Mas David Richards é sério e, se não cometer erros, estará lá. Mesmo assim, eu gostaria de ver ainda mais equipes participando e melhorando o espetáculo”, encerrou.


Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *