F1: Falha no motor não forçará Kimi Raikkonen a trocar de unidade

Kimi Raikkonen deixou o GP da Espanha na 26ª volta após ver o motor de seu carro perder a potência. Apesar do problema, o monoposto do finlandês não precisará ter a peça trocada, uma vez que os engenheiros da Ferrari entendem que um problema de fiação foi o responsável pela redução da potência dos cilindros.

A unidade deverá ser utilizada no GP de Mônaco, já que ela começou a ser utilizada em Barcelona. A escuderia italiana havia substituído o motor de combustão interna, o turbocompressor e o MGU-H do carro de Raikkonen após problemas nos treinos da última sexta-feira.

A ideia era que os componentes tivessem durado até a corrida na francês e ele seriam substituídos para a etapa da Canadá, onde a Ferrari pretende introduzir o seu motor atualizado. Com isso, o finlandês deverá ter que esperar mais para ganhar um aumento de desempenho, o que pode acontecer no GP da Alemanha.

Caso isso se confirme, Raikkonen teria esperado seis corridas com os componentes do motor instalados na Espanha. Este deve ser o objetivo da equipe italiana porque os pilotos têm o limite de três componentes deste tipo durante as 21 corridas da temporada antes de serem penalizados por mais mudanças.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *