F1: Família Piquet aparece em investigação de lavagem de dinheiro no Ceará

Ex-piloto da Fórmula 1, Nelson Piquet envolveu a si mesmo e ao filho, Nelsinho Piquet, em um escândalo de lavagem de dinheiro com a Federação Cearense de Automobilismo (FCA). Em investigação da Polícia Federal, ele teria participado do esquema por onde se beneficiaram alguns políticos do norte e nordeste do Brasil, além de outros dois pilotos.

A informação é da revista Veja, que afirma que a operação Podium da PF revelou que a Federação recebia dinheiro vindo de sonegação de impostos e propina paga a políticos corruptos e depois devolvia às mesmas pessoas que realizaram a doação anteriormente. Neste esquema estaria Nelson e Nelsinho Piquet.

Piquet teria enviado R$ 2,7 milhões à federação cearense entre os anos de 2005 e 2008, e a FCA devolveu 500 mil deles. Outros R$ 5,2 milhões foram enviados à conta de Piquet Jr. no exterior. À revista, Nelson admitiu ter utilizado o esquema em benefício próprio e do filho.

Outros pilotos, Xandy Negrão e Diego Nunes, ambos da Stock Car, teriam participado do escândalo. Além deles, cinco secretários de governo do Ceará, além do assessor do governador do Amazonas, Omar Aziz, também se valeram do esquema. A Polícia Federal desconfiou da quantidade de dinheiro que vinha sendo movimentada pela FCA, muitas vezes maior que as outras federações estaduais de automobilismo do país.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *