F1: Ferrari desiste de recorrer da punição de Vettel no GP do Canadá

O Grande Prêmio do Canadá da Fórmula 1 ainda não acabou. Ao menos é o que a Ferrari promete. Apesar de ter decidido não recorrer da punição dada a Sebastian Vettel, que determinou mais uma vitória de Lewis Hamilton na temporada, a escuderia italiana possui um plano alternativo para tentar reverter a decisão da FIA e transferir os pontos para o piloto alemão.

Com o prazo para apelação formal se esgotando nesta quinta-feira, a Ferrai promete se municiar de mais provas para tentar reverter a decisão tomada durante a prova, que considerou irregular e perigoso o retorno de Vettel à pista depois de escapar entre as curvas 3 e 4, fechando Hamilton. Dessa forma, a equipe pretende pedir a revisão do caso junto a FIA.

A estratégia se dá pelo retrospecto ruim de mudanças na decisão quando a solicitação decorre de uma apelação formal. Como as chances de sucesso são reduzidas, a escolha foi pela revisão, onde a Ferrari terá de apresentar novos elementos à entidade reguladora, que teria de convocar os comissários da corrida em Montreal, no Canadá, para rediscutir o caso.

De acordo com o artigo 14.1.1 do código esportivo da FIA, se uma equipe encontrar novas evidências que justifiquem um pedido de revisão dentro do prazo máximo de 14 dias após a corrida, poderá apresentar um pedido de revisão junto à FIA. Cabe a entidade, então, convocar uma reunião com os comissários para uma reavaliação. Essa alternativa, inclusive, tem maiores chances de reversão.

Em entrevista concedida ao site Autosport, um porta-voz da Ferrari se limitou a dizer que a equipe está “trabalhando nas possibilidades e coletando mais evidências”. A publicação ainda afirma que a Ferrari está realizando uma análise detalhada da situação, levando em consideração alguns dados de telemetria, além de diversos ângulos de vídeo disponíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *