F1: Ferrari faz críticas ácidas contra FIA e equipes novatas

A incerteza quanto à presença da Campos e da USF1 no grid de largada no GP do Bahrein, que abre o Mundial 2010 em 14 de março, tem irritado a Ferrari. Por meio de comunicado oficial publicado nesta terça-feira, o time de Maranello atacou as duas equipes e Max Mosley, ex-presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

“Este é o legado da guerra santa travada pelo antigo presidente da FIA. O resultado é dois times vacilantes no início do campeonato e uma terceira (Stefan) tentando forçar a entrada através de uma mão invisível. Neste meio tempo, perdemos duas montadoras, BMW e Toyota, enquanto a Renault não passa de um nome. Será que valeu a pena?”, questiona o time de Fernando Alonso e Felipe Massa.
O time vermelho lembra que nesta semana serão realizados os últimos testes coletivos da pré-temporada, e Campos e USF1 não têm planos de ir à pista. Ou seja, se esses times estrearem no Bahrein, o desempenho e confiabilidade de seus carros serão uma completa incógnita.
“O sino da última volta já está tocando e esta é a última chance de se fazer testes”, afirmou a escuderia, que ironizou a aquisição total da Campos pelo seu ex-sócio majotitário, José Ramon Carabante. “A gestão deles foi transformada, segundo os rumores do paddock, pela súbida injeção de dinheiro de um generoso cavalo branco, em um resgate de última de hora”, ironizou.
A USF1, por sua vez, foi classificada de “descarada”. “Parece que eles se esconderam em Charlotte para o desespero de quem, como o argentino López (José Maria López, o Pechito López, piloto contratado pelo time), acreditou ter encontrado seu caminho de entrada para a Fórmula 1 e agora tem que começar tudo de novo. Por incrível que pareça, eles ainda têm o descaramento de dizer que está tudo ótimo”, destacou a Ferrari.
Aguardando a desistência de alguém para entrar no Mundial 2010, a Stefan GP também não escapou dos ataques. Classificada como “abutre”, a equipe foi acusada pelos italianos de travar uma “batalha quixotesca” contra a FIA e “recolher os ossos da Toyota”. “Estão esperando alguém cair fora do jogo para entrar, possivelmente, com o apoio do mesmo cavaleiro de armadura brilhante da Campos”, debochou a Ferrari.
A Ferrari é o único time a ter participado de todos os 59 campeonatos de Fórmula já realizados. Curiosamente, quem sucedou Max Mosley no comando da FIA no fim de 2009 é Jean Todt, ex-chefe do time italiano.
Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *