F1: Ferrari garante igualdade entre os pilotos e admite erro com Rubinho

De acordo com o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, os pilotos Fernando Alonso e Felipe Massa começarão a temporada de 2011 em igualdade de condições. Este ano, no GP da Alemanha, a direção da escuderia ordenou ao brasileiro que cedesse a vitória ao espanhol, em uma clara ordem de equipe punida por U$ 100 mil pelos comissários da prova.

“Se eu achar que um dos meus pilotos não tem condições de vencer o campeonato, eu o trocarei. Quero dois pilotos em condições de vencer. Não quero uma pessoa frustrada desde a primeira corrida por saber que tem menos poder, e as corridas são muito imprevisíveis”, comentou o chefão dos vermelhos.

Além disso, Montezemolo assumiu que a ordem dada ao brasileiro Rubens Barrichello, no GP da Áustria de 2002, foi um erro. Na ocasião, a Ferrari disputava a sexta etapa do campeonato, e o dirigente agora vê que inversão de posições com Michael Schumacher foi prematura.

“Para mim, foi um erro, pois talvez fosse muito cedo, mas foi um exemplo de nosso espírito de equipe: nós vencemos juntos e perdemos juntos”, justificou, antes de defender a situação de Hockenheim. “Na primeira corrida, talvez até na terceira, é ridículo. Em Hockenheim era óbvio, até antes, porque Felipe não estava tão rápido”, lembrou.

De qualquer forma, Montezemolo, que nas suas últimas declarações vem pressionando Massa por uma melhor performance, deixou em aberto a possibilidade de novamente priorizar um piloto no meio da próxima temporada.

“O importante é ter um entendimento entre os dois pilotos e quando isso será necessário. Com certeza, na segunda metade da temporada, temos que estar preparados de forma bem clara, mas na primeira parte é mais interessante colocar ambos na melhor situação”, finalizou.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *