F1: FIA descarta investigar acidente entre Rosberg e Hamilton na Bélgica

A FIA, entidade que administra a Fórmula 1, anunciou nesta terça-feira que não vai abrir investigação sobre o acidente que envolveu os companheiros de Mercedes, o alemão Nico Rosberg e o inglês Lewis Hamilton, no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, no último domingo.

Rosberg tocou a prateada de Hamilton na segunda volta, ao tentar ultrapassá-lo na curva Les Combes, furando o pneu traseiro esquerdo do inglês, que depois abandonaria a prova por problemas no carro.

O porta-voz da FIA, Pierre Regente, avisou que não vai intervir, já que não existem elementos que justifiquem uma abertura de investigação: “A FIA não vai intervir nessa questão. Apenas um ‘novo elemento’ que tivesse surgido após os resultados poderia justificar a abertura de uma investigação”, avaliou Pierre, em declaração ao jornal britânico Daily Mail.

Depois da corrida em Spa, Hamilton afirmou que Nico admitiu, em reunião interna entre membros da Mercedes, ter causado o acidente propositadamente. Após a acusação, o alemão, por meio de seu videoblog, negou e disse ter uma “visão muito diferente” sobre o acidente.

Pierre Regente não considera o comentário de Hamilton, sobre a reunião da Mercedes, relevante neste caso: “Um comentário que teriam feito em uma reunião interna e, posteriormente, negado pela equipe não constitui em si um novo elemento”.

Com o segundo lugar do GP da Bélgica, Rosberg abriu 29 pontos de vantagem para o vice-líder Hamilton, que soma 191. Os dois voltarão a duelas daqui a duas semanas, no dia sete de setembro, no GP da Itália, em Monza.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *