F1: FIA rejeita pedido de equipes sobre motores

A FIA rejeitou um voto da maioria das equipes inscritas para o campeonato de 2008 que desejam eliminar um polêmico congelamento no desenvolvimento de motores.

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Max Mosley escreveu aos chefes de equipe nesta segunda-feira para estabelecer a posição da entidade.

“Ao se inscrever para o campeonato, a equipe aceita as regras publicadas e, igualmente importante, tem direito a se apoiar nelas ao decidir se inscrever ou não”, disse ele. Uma cópia da carta foi vista pela Reuters.

“Um fator importante ao decidir se inscrever ou não é o custo da competição. Nenhum órgão de administração responsável poderia concordar com mudanças nas regras que aumentem os custos da competição, uma vez que as inscrições tenham sido aceitas.”

“Assim, estão fora de questão o abandono da homologação de motores ou a realização de quaisquer mudanças nas regras para 2008 que aumentem significativamente os orçamentos das equipes que concordaram em competir.” Um encontro de um grupo de trabalho da Fórmula 1 com representantes de todas as atuais onze equipes, além da Prodrive, que estréia em 2008, votou contra a homologação de motores (o chamado congelamento) em uma reunião antes do GP da Espanha, no domingo.

“Cada voto foi conduzido por uma maioria de oito ou nove entre 12”, disse Nick Fry, chefe de equipe da Honda sobre a reunião, acrescentando que espera que a FIA ratifique o voto.

A carta de Mosley, que provavelmente vai desagradar as principais montadoras, próximas de concluir um novo acordo comercial com o empresário da Fórmula 1 Bernie Ecclestone, deixou claro que as equipes não vão fazer a FIA mudar de idéia.

Sem um congelamento, disse ele, “os fornecedores de motores e os construtores de carros envolvidos na Fórmula 1 continuariam a gastar coletivamente mais de um bilhão de euros em desenvolvimento a cada ano”.

“Este desperdício descarado de dinheiro é claramente insustentável, especialmente quando alguns dos enormes gastos envolvidos estão sendo repassados para as equipes independentes.”

Mosley disse que a FIA vai ouvir e implementar propostas construtivas para melhorar as regras se os orçamentos não forem aumentados e a segurança não for comprometida.

As equipes devem se inscrever para o campeonato de 2008 até o final de março. A Prodrive garantiu o direito de se tornar a 12ª inscrita.

O chefe de equipe da Ferrari Jean Todt disse aos repórteres no domingo que está claro para ele que todas as equipes se inscreveram para o campeonato sob um dado conjunto de regras fixas.

“Se você ler as regras para 2008, as regras de motores já estão escritas, e o congelamento é para 2008, 2009 e 2010”, disse ele.

David Richards, da Prodrive, ex-chefe de equipe da BAR e da Benetton, disse no mês passado que “com base nas novas regras sendo propostas pela FIA, achamos que agora é a hora certa para nós darmos o próximo passo (e entrar na Fórmula 1).”

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *