F1: FOTA pede mais conversas com FIA para discutir teto orçamentário

A FOTA (sigla em inglês para Associação das Equipes de Fórmula 1) manifestou nesta quarta-feira a intenção de conversar com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) sobre a proposta de criar um teto orçamentário de £40 milhões (cerca de R$ 130 milhões) na principal categoria do automobilismo mundial.

De acordo com o sugerido pela FIA, quem aceitar adequar seus gastos não sofrerá com limitações impostas pelo regulamento na área técnica e terá direito a um número ilimitado de testes ao longo do campeonato. A medida não agrada a boa parte dos times que já estão presentes na categoria, em especial aqueles que contam com o apoio (e o dinheiro) de montadoras.

“A FOTA teve uma reunião positiva e construtiva e concordou em continuar trabalhando junto em uma maneira metódica para a definição de uma redução de custos em 2010 e 2011, progredindo o assunto que começou em 2008. Estamos preocupados com algumas decisões tomadas na última reunião do Conselho Mundial e pedimos uma reunião urgente com a FIA” manifestou-se a entidade, através de comunicado oficial.

A FIA alega que o teto orçamentário seria uma maneira de atrair novas equipes para a Fórmula 1, beneficiando o aspecto esportivo. Até agora, quatro times já manifestaram interesse em competir na categoria: Prodrive, Lola, USGPE e Super Aguri.

Proprietário da Brawn GP, equipe independente e que lidera o Mundial 2009, Ross Brawn afirmou que todos estão em busca de um entendimento. “Todos queremos reduzir custos, assim como uma Fórmula 1 o quão boa quanto for possível”, comentou o dirigente, em entrevista à BBC Sport nesta quarta.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *