F1: Gigantes reagem com Massa em segundo. Glock na ponta

Se alguém começou a acompanhar a temporada 2009 da Fórmula 1 somente a partir do terceiro treino livre para o Grande Prêmio do Bahrein, acreditaria que a hierarquia das equipes fosse parecida à de 2008. Ainda que no fim da sessão Timo Glock tenha voado rumo ao melhor tempo do fim de semana, Ferrari e McLaren garantiram as segunda, quarta e quinta posições, com destaque para Felipe Massa e Lewis Hamilton.

Em uma reação momentânea das gigantes, Hamilton esteve perto de liderar novamente um teste no Sakhir, sendo que de forma surpreendente seus principais seguidores eram as Ferrari, primeiro a de Massa, que está completando 28 anos, e depois a de Kimi Raikkonen. Esse cenário, entretanto, só se manteve até o 53º minuto do treinamento deste sábado, quando Glock começou a brilhar.

Quarto colocado do Mundial, o alemão cravou 1min32s605, tempo muito mais veloz que o melhor da sexta-feira – Nico Rosberg havia liderado aquele dia com 1min33s339. Entretanto, nem tudo foi motivo de alegria para o piloto da Toyota, que teve de encerrar suas atividades mais cedo que o previsto por causa de problemas no carro, provavelmente no motor. Se isso for confirmado e ele tiver mesmo de trocar o propulsor, perderá dez postos no grid de largada.

Já nos últimos minutos disponíveis para o teste, Massa e Rosberg também romperam a casa de 1min32s para deixar Hamilton para trás. Com Raikkonen em quinto, o único veículo que até 2008 era considerado de ponta a decepcionar foi o de Heikko Kovalainen, apenas o 12º mais veloz.

Mais atrás, destaque também para Nelsinho Piquet, que minimizou a desconfiança e anotou a sexta melhor marca, a cinco décimos de segundo de Glock. Companheiro do brasileiro na Renault, Fernando Alonso foi somente o 13º colocado neste sábado.

Brawn e RBR no pelotão intermediário: Talvez menos preocupadas com os tempos e focadas na preparação do acerto para a corrida barenita, Brawn GP e Red Bull, grandes nomes da Fórmula 1 no Grande Prêmio da China, ocuparam posições bastante modestas no terceiro treino livre no deserto.

Pela equipe de Brackley, mais uma vez Jenson Button superou Rubens Barrichello, desta vez pela diferença exata de um décimo, o equivalente a uma posição (15º contra 16º). Acostumado a andar atrás do parceiro durante todo o fim de semana, o brasileiro tentará dar o troco logo mais, no qualificatório.

Na Red Bull, a situação foi um pouco melhor ao menos com Sebastian Vettel, que assegurou o 11º posto com uma desvantagem de 0s838 para o líder. Segundo colocado em Xangai, Mark Webber não foi bem e só superou os carros de Giancarlo Fisichella e Sebastien Bourdais.

Confira os tempos do terceiro treino livre no Bahrein:

1: Timo Glock (ALE/Toyota) – 1min32s605 (16 voltas)
2: Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1min32s728 (20)
3: Nico Rosberg (ALE/Williams) – 1min32s906 (18)
4: Lewis Hamilton (ING/McLaren) – 1min32s975 (16)
5: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 1min32s986 (18)
6: Nelson Piquet (BRA/Renault) – 1min33s176 (19)
7: Robert Kubica (POL/BMW) – 1min33s195 (13)
8: Kazuki Nakajima (JAP/Williams) – 1min33s302 (17)
9: Jarno Trulli (ITA/Toyota) – 1min33s397 (19)
10: Nick Heidfeld (ALE/BMW) – 1min33s415 (14)
11: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – 1min33s443 (16)
12: Heikki Kovalainen (ALE/McLaren) – 1min33s478 (12)
13: Fernando Alonso (ESP/Renault) – 1min33s482 (13)
14: Adrian Sutil (AUT/Force India) – 1min33s534 (17)
15: Jenson Button (ING/Brawn GP) – 1min33s586 (17)
16: Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP) – 1min33s686 (17)
17: Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) – 1min33s720 (15)
18: Mark Webber (AUS/Red Bull) – 1min33s726 (14)
19: Giancarlo Fisichella (Force India) – 1min33s962 (15)
20: Sebastien Bourdais (FRA/Toro Rosso) – 1min34s990 (7)

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *