F1: Google recorre e se diz isento sobre críticas a Rubinho

Vítima de perfis falsos (fakes) e comunidades agressivas no Orkut, o piloto Rubens Barrichello abriu um processo contra o Google por danos morais e poderia receber uma indenização milionária. Nesta terça-feira, porém, a empresa norte-americana se defendeu das acusações e anunciou que irá recorrer da decisão tomada em primeira instância.

 


“O Google vem a público esclarecer que já recorreu da decisão de primeira instância e acredita na revisão pelo Tribunal de Justiça. A melhor solução será dada no julgamento definitivo do caso. Google reafirma que não é responsável por qualquer dano à imagem do Sr. Rubens Barrichello”, relatou a empresa.


Ainda segundo comunicado oficial da empresa que administra o site de relacionamentos, ela não é responsável pelo conteúdo criado por seus usuários. Cabe a ela apenas apagar os perfis que são denunciados como falsos.


“Os casos de uso indevido de liberdade são punidos com a remoção dos conteúdos ilegais identificados, mas o Google não exerce controle prévio sobre os conteúdos criados pelos usuários, não podendo exercer papel de polícia ou de juiz em relação aos internautas”, defendeu-se.


Ao todo, são mais de 90 comunidades na rede de relacionamentos que ofendem o piloto brasileiro, que terminou a temporada 2009 em terceiro lugar e é recordista em participações de Grandes Prêmios de Fórmula 1. “Por fim, o Sr. Rubens Barrichello é pessoa notória, sujeita às manifestações positivas e negativas da opinião pública”, concluiu o comunicado do Google.


Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *