F1: Hamilton admite vantagem da Ferrari e enxerga maior equilíbrio na temporada

A Ferrari dominou os últimos testes da pré-temporada da Fórmula 1, em Barcelona. Na quinta-feira, Charles Leclerc foi o mais rápido dos treinos, enquanto, na sexta, Sebastian Vettel alcançou o melhor tempo, batendo o recorde de tempo de todas fases preparatórias realizadas no Circuito da Catalunha.

O fato é motivo de preocupação para Lewis Hamilton, da Mercedes, que, em 2019, terá de superar a escuderia italiana para chegar ao hexacampeonato da categoria. Em coletiva de imprensa concedida nesta sexta, o britânico admitiu que a equipe rival começa a temporada em vantagem.

“A distância para a Ferrari está na casa do meio segundo”, afirmou, ponderando que, apesar dos resultados iniciais, o que realmente importa é o desempenho a partir do primeiro Grande Prêmio do ano. “Treino é treino e não há recompensa por andar mais rápido. O importante é ser o mais rápido em Melbourne”, completou, referindo-se ao GP da Austrália, que inaugura a temporada da Fórmula 1 no dia 17 de março.

Hamilton reconhece que as três melhores equipes continuam sendo Mercedes, Ferrari e Red Bull. Porém, o atual bicampeão mundial admite que as demais estão diminuindo as disparidades. “As outras equipes reduziram a diferença. Não sei quem é o quarto colocado, mas estão muito mais perto do que antes”, apontou ele, que vê a Renault e a Racing Point como fortes candidatas a entrar na briga.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *