F1: Homem teria planejado ataque terrorista ao GP de Abu Dhabi em 2014

O Grande Prêmio de Abu Dhabi de 2014 escapou de ser mais uma vítima do terrorismo. Isso porque um homem teria planejado um ataque a bomba ao circuito de Yas Marina, no dia 23 de novembro, data que marcou o encerramento do campeonato.

Aos 34 anos, Mohammed Al-Habashi Al-Hashemi está preso desde 21 de novembro do ano passado, dois dias antes da corrida, acusado de ligações com grupos terroristas.

Segundo o diário The National, dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed foi indiciado por sete crimes ligados ao terrorismo. Além da ameaça de bomba no circuito de Abu Dhabi, ele foi acusado de planejar um ataque a uma base militar dos Estados Unidos nos Emirados, financiar a Al Qaeda e o Estado Islâmico.

Ele negou todas as acusações e seu caso foi adiado até o dia 18 de janeiro. Mohammed foi casado com Alaa Bader Al-Hashemi, que foi executada em julho após assassinar um professor norte-americano em um shopping de Abu Dhabi em 2014.

O GP de Abu Dhabi de 2014 definiu o bicampeonato de Lewis Hamilton, que conquistou, na época, seu primeiro título com a Mercedes, deixando seu companheiro de equipe, o alemão Nico Rosberg, com o vice.

Foto: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *