F1: Jornal diz que dono da Embratel comprou a Honda e que Senna será titular

Depois de ter visitado a fábrica da Honda na última semana, Carlos Slim parece ter definido a compra da escuderia. É isso que indica a edição deste sábado do jornal italiano La Stampa. Segundo o diário de Turim, o acordo entre a equipe e o magnata mexicano, segundo homem mais rico do mundo, já está acertado, restando apenas alguns detalhes e o anúncio oficial.

A reportagem, no entanto, vai além. Segundo La Stampa, Bruno Senna já está escalado para ser o parceiro de Jenson Button no time em 2009, encerrando de vez as chances de Rubens Barrichello permanecer na equipe.

O acerto com Senna teria razões claras. Em primeiro lugar, o sobrinho do tricampeão mundial Ayrton foi bem nos testes realizados em Barcelona, quando deixou para trás outro brasileiro, Lucas Di Grassi, que também concorria a uma vaga na Honda.

Mas talvez mais ainda do que o talento de Bruno Senna, deve contar a seu favor o fato de um de seus principais patrocinadores, a Embratel, fazer parte da Telmex, justamente o grupo de telecomunicações que rende a Carlos Slim a maior parte de sua fortuna. O conglomerado abrange 73% do mercado na América Latina, e a riqueza de Slim equivale a 5% do PIB mexicano.

De acordo com o jornal, o magnata comprará a Honda pelo preço simbólico de US$ 1, já que ele terá de arcar com toda a dívida acumulada pela escuderia nos últimos anos, além de ficar encarregado pelos custos das próximas temporadas. A Honda, no entanto, estaria disposta a cooperar no processo de transição.

A saída da equipe japonesa da F1, anunciada no início de dezembro, foi sinal sobretudo da crise financeira mundial e provocou uma série de dúvidas quanto à permanência de outras fabricantes, em especial a Toyota, que já prevê altos prejuízos para 2009. Para evitar a saída de novos times, a FIA divulgou uma série de medidas visando à redução de custos na categoria já a partir do ano que vem.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *