F1: Lewis Hamilton quer superar seus rivais no auge

Lewis Hamilton e a Mercedes encontraram forte concorrência de Sebastian Vettel e da Ferrari na última temporada. Ao ser questionado se sua rivalidade com o piloto alemão se tornaria uma guerra psicológica, o atual campeão da Fórmula 1 deixou claro que pretende vencer ser adversários nas pistas.

“Eu não participo de guerra psicológica. Minha guerra psicológica é chegar em forma e pronto e eu estou lá para matar. Sabem que sou bom no que faço. Não acho que os melhores pilotos querem prejudicar outros psicologicamente para que eles tenham um desempenho pior. Eles querem ter o melhor desempenho para que possam provar que são melhores”, disse o inglês de 33 anos.

“Bater alguém quando ele é fraco não significa que você é o melhor. Se você acredita que é o melhor porque você derrotou alguém quando ele está por baixo, isso é o pior. Quero vencer esses caras em seu melhor, quando estiverem na melhor forma, porque vai doer muito. E isso é o que eu amo”, completou.

Além disso, Lewis Hamilton – que deverá ter contrato estendido até, pelo menos, 2020 – foi questionado sobre o que planeja fazer após se aposentar e a resposta foi simples: isso ainda vai “demorar muito”.

“Há muito para fazer depois. Não estou apenas me concentrando nas corridas. Eu me concentro e faço o meu trabalho na melhor das minhas habilidades, mas também tenho muita energia. Estou tentando construir fundações, então quando parar, posso dizer ‘muito obrigado’ e passo o próximo dia a um novo projeto com o qual estarei entusiasmado e apaixonado”.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *