F1: Lewis Hamilton vence GP da Bélgica

O inglês Lewis Hamilton (McLaren) venceu neste domingo (29/08), o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, 13ª etapa da temporada. Foi a 3ª vitoria de Hamilton no ano, e 14ª na categoria. O australiano Mark Webber (Red Bull) e o polonês Robert Kubica (Renault) completaram o pódio.

Com pista seca, mas a chuva chegando ao circuito, os pilotos alinharam com pneus slick. Na largada Hamilton assumiu a liderança, seguido por Kubica, e o inglês Jenson Button (McLaren). Webber caiu da pole-position para a 7ª posição.

Antes da primeira volta ser completada a chuva chegou, deixando a pista escorregadia. Na curva 18 todos os primeiros colocados escaparam da pista. O brasileiro Rubens Barrichello (Williams), em sua 300ª corrida na F-1, acabou acertando o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), abandonando. Alonso permaneceu na pista, indo aos boxes trocar os pneus para os intermediários.

A chuva foi rápida, com a pista secando volta a volta, prejudicando ainda mais Alonso, que teve que retornar aos pits para colocar pneus slick. Na 6ª volta o brasileiro Bruno Senna (Hispania) abandonou com a suspensão traseira quebrada.

Na 17ª volta o alemão Sebastian Vettel (Red Bull), na disputa pela segunda posição com Button, perdeu o controle de seu carro ao tentar de forma afoita a ultrapassagem, acertando a lateral do atual campeão na Bus Stop. Com o radiador estourado Button abandonou. Vettel quebrou a asa dianteira, indo aos boxes trocar a peça.

Vettel recebeu um drive-though pela batida em Button. Na 27ª volta, logo após cumprir a punição o alemão novamente causou um incidente, quando tocou na traseira do carro do italiano Vitantonio Liuzzi (Force India). Com o pneu traseiro esquerdo furado, retornou aos boxes pela terceira vez.

Cerca de meio segundo mais rápido por volta Hamilton abriu uma confortável vantagem, de onze segundos, sobre Kubica. Na 34ª volta, depois de várias previsões, a chuva retornou com força, com muitos pilotos indo aos boxes colocar pneus de chuva.

Hamilton acabou dando um grande susto na equipe, ao sair reto na Rivage, e passear na brita. Graças grande vantagem que tinha aberto o inglês pode retornar a pista em primeiro. A Renault se atrapalhou na troca de pneus de Kubica, com Webber ganhando a segunda posição.

Na 39ª volta Alonso perdeu o controle de sua Ferrari, batendo na barreira de proteção. O Safety-Car foi acionado pela segunda vez.

Com a prova reiniciada as atenções se concentraram no duelo entre a dupla alemã da Mercedes, pelo 6º lugar. Faltando três voltas para o encerramento Nico Rosberg superou Michael Schumacher, que voltas antes já havia também perdido uma posição para outro alemão, Adrian Sutil (Force India).

Hamilton venceu com 1s571 de vantagem sobre Button. Kubica completou o pódio. O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) foi o 4º, seguido por Sutil, Rosberg e Schumacher. O japonês Kamui Kobayhashi (Sauber) terminou em 8º, com o russo Vitaly Petrov (Renault), que largou m último, na 9ª posição. O espanhol Jaime Alguersuari (Toro Rosso) terminou em 10º, contudo foi punido com o acréscimo de 20 segundos ao seu tempo final, por ter cortado a Bus Stop, ao ultrapassar Luizzi na 41ª volta, caindo para 13º. Luizzi herdou o ponto final.

O brasileiro Lucas di Grassi (Virgin) chegou em 17º lugar, a frente de seu parceiro de equipe, o alemão Timo Glock.

Hamilton reassumiu a liderança do campeonato, com 182 pontos, três a mais do que Webber. Vettel é o 3º com 151, seguido por Button com 147.

Entre os construtores a Red Bull tem um ponto a mais do que a McLaren, 330 a 329.

A próxima etapa acontece no dia 12 de setembro, o GP da Itália, em Monza.

Final:

1: Lewis Hamilton (ING/McLaren) – a 1h29min04s268
2: Mark Webber (AUS/Red Bull) – a 1s571
3: Robert Kubica (POL/Renault) – a 3s493
4: Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 8s264
5: Adrian Sutil (ALE/Force India) – a 9s094
6: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 12s359
7: Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 15s548
8: Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) – a 16s678
9: Vitaly Petrov (RUS/Renault) – a 23s851
10: Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) – a 34s831
11: Pedro De la Rosa (ESP/Sauber) – a 36s019
12: Sebastian Buemi (SUI/Toro Rosso) – a 39s895
13: Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) – a 49s457
14: Nico Hulkenberg (ALE/Williams) – a 1 volta
15: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – a 1 volta
16: Heikki Kovalainen (FIN/Lotus) – a 1 volta
17: Lucas Di Grassi (BRA/Virgin) – a 1 volta
18: Timo Glock (ALE/Virgin) – a 1 volta
19: Jarno Trulli (ITA/Lotus) – a 1 volta
20: Sakon Yamamoto (JAP/Hispania) – a 2 voltas

Não completaram

Fernando Alonso (Ferrari) 38 voltas
Jenson Button (McLaren) 16 voltas
Bruno Senna (Hispania) 6 voltas
Rubens Barrichello (Williams) 1 volta

Foto:  Site oficial da McLaren

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *