F1: Livro afirma que Alonso queria sabotar Hamilton

Relacionamento dos dois foi conturbado na passagem do espanhol pela McLaren

A passagem de Fernando Alonso pela McLaren, em 2007, foi um capítulo conturbado na carreira do espanhol, com desentendimentos com o chefe do time, Ron Dennis, com seu companheiro de equipe, o então estreante Lewis Hamilton, e o caso de espionagem, em que o time inglês teria adquirido informações da Ferrari.

Agora, a recém-lançada biografia de Bernie Ecclestone, “No Angel: the Secret Life of Bernie Ecclestone”, de Tom Bowers, revela outra página deste momento do espanhol.

Segundo o jornal inglês “The Star”, o livro afirma que Alonso teria pedido para Dennis que a equipe deixasse o carro de Hamilton com menos combustível para que ele não conseguisse completar uma corrida.

O fato teria acontecido no GP da Hungria, o mesmo em que o espanhol fez uma manobra nos boxes durante a classificação para impedir que o carro de seu companheiro fosse reabastecido a tempo de voltar à pista de abrir uma volta rápida.

Os dois pilotos seguiram brigando pelo título daquela temporada até o fim e chegaram na última etapa, no Brasil, nas duas primeiras posições do campeonato, mas, em uma virada surpreendente, foram superados por Kimi Raikkonen, que na época, corria pela Ferrari.

Sem clima para seguir na McLaren, Alonso retornou para a Renault, onde ficou por mais dois anos, até se transferir para a Ferrari, no ano passado.

Fonte: Tazio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *