F1: Lucas e Kovalainen completam Maratona de Nova Iorque

Os dois pilotos correram lado a lado durante 35 km até o finlandês fazer uma parada para aliviar dores.

O brasileiro Lucas Di Grassi e o finlandês Heikki Kovalainen – piloto oficial do Renault F1 Team – disputaram juntos a tradicional Maratona de Nova Iorque, realizada no último domingo nos Estados Unidos. Os dois pilotos integraram a equipe montada pela ING, patrocinadora do time de Fórmula 1, e tentaram completar juntos os 42 quilômetros de percurso. “Corremos lado a lado por cerca de 35 quilômetros”, conta Lucas no blog editado pela assessoria de imprensa da equipe Renault, no endereço http://en.blog.ing-renaultf1.com/en/. “Acredite, os últimos cinco quilômetros foram muito difíceis. Todo o meu corpo parecia doer. Mas ainda assim estou orgulhoso de ter completado a corrida”.


“Até então eu havia competido apenas em meias-maratonas, como a de Paris”, escreveu Lucas no blog. “Foi muito legal também por ter Heikki comigo. Nós corremos de forma descontraída, admirando a beleza da cidade e seus arranha-céus… Havia ainda outras pessoas da fábrica de Viry (na França, onde são produzidos os motores de Fórmula 1) na maratona. Foi bem legal encontrá-los lá também”.


Faltando cinco quilômetros para o final, Kovalainen fez uma breve parada para aplicação de um gel que visava auxiliar a circulação sanguínea e reduzir as dores nas pernas. Depois, o finlandês continuou na prova. Entre os mais de 38.500 inscritos, Di Grassi completou a corrida na 4.848ª posição, enquanto o piloto oficial da equipe de F-1 chegou no 5.370º lugar – ou 522 colocações mais atrás.


Preparação física específica – Na atual temporada, Lucas Di Grassi sagrou-se vice-campeão da GP2, categoria de acesso à Fórmula 1 – um torneio que, além de Kovalainen, promoveu Lewis Hamilton e Nico Rosberg à categoria máxima. Adepto incansável da preparação física, Di Grassi segue rigorosamente um programa alimentar saudável e balanceado e realiza diariamente sessões de treinamento muscular que visam especificamente seu desempenho ao volante de um carro de Fórmula 1.


“Minha meta é ser o mais veloz possível nas corridas de carro. Por isso, meu treinamento visa desenvolver determinados músculos do corpo que são os mais exigidos ao longo de uma corrida, como os do pescoço, braços e tórax”, comentou o piloto após disputar a maratona. “Também exercito as pernas, mas meu programa é muito diferente do realizado por um maratonista. Por isso, meu resultado na Maratona de Nova Iorque, que reúne atletas do mundo inteiro especializados em corridas a pé, foi muito bom. Estou bastante feliz com o meu desempenho”.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *