F1: Max avisa ‘quem não aceita preço da super licença, que vá embora’

Presidente a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley não está disposto a ceder no imbróglio envolvendo a emissão das super licenças da temporada 2009. Descontentes com os preços para a emissão do documento, obrigatório para competir na Fórmula 1, os pilotos querem uma redução nas tarifas.

Em carta enviada aos competidores e obtida pela AutoSport, Mosley ironiza aqueles que estão reclamando do aumento dos custos para sentar no cockpit. E deu a dica: se não quer pagar, que vá correr em outro lugar, mais barato.

“Um piloto de Fórmula 1 geralmente é melhor pago que os de outras categorias, então, nada mais justo que eles contribuam mais para a segurança e execução do esporte que eles aproveitam tanto”, comentou o dirigente.

“Os custos da licença em outros campeonatos costumam ser modestos. Um piloto que não quer, ou que não pode pagar pela licença da Fórmula 1 tem outras alternativas. Além da Fórmula 1 há um grande número de campeonatos onde um piloto profissional pode ter uma boa vida”, avisou.

Mosley ressalta que há apenas uma maneira de o preço da super licença baixar: se os pilotos abrirem suas finanças para a FIA e comprovarem que este dinheiro lhes faz falta. Obviamente, a proposta não é bem vista pelos competidores.

“Não podemos avaliar essas dificuldades sem tais informações. A confidencialidade não é um problema na FIA, que tem em mãos uma grande quantidade de dados secretos das equipes”, argumentou.

De 2008 para 2009, a FIA aumentou o preço para a emissão do documento de 10.000 euros para 10.400, além de ter inflacionado a taxa cobrada por cada ponto conquistado na temporada anterior de 2.000 euros para 2.100. Desta forma, o brasileiro Felipe Massa, por exemplo, terá que desembolsar nada menos que 214.100 euros para estar na pista este ano.

Os membros da Associação dos Pilotos da Fórmula 1 (GPDA) lembram que este é o segundo ano seguido que a taxa aumenta acima da inflação e organizam um movimento para que ninguém tire a sua super licença até que se chegue a um acordo. Porém, a própria FIA confirmou que três pilotos já pagaram a taxa, mas não revelou quais.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *