F1: Mercedes sai em defesa de Hamilton em caso de racismo

O diretor de competições da Mercedes, Norbert Haug, disse nesta terça-feira que espera que as autoridades espanholas resolvam o problema envolvendo o piloto inglês Lewis Hamilton, que foi vítima de manifestações racistas em Barcelona.

“A Espanha tem que resolver esse problema de uma minoria o mais rápido possível. Espero que não seja o assunto para a corrida de abril”, disse Haug, referindo-se à etapa espanhola da Fórmula 1.

O dirigente considera que os insultos contra o jovem inglês da McLaren são atribuídos à irritação dos espanhóis pelo fato de Fernando Alonso ter se desentendido com a equipe e perdido o Mundial na temporada passada.

“Hamilton não fez absolutamente nada a Alonso. Apesar de achar que não há hooligans na F-1, o problema deve ser visto. Hoje foi Hamilton e amanhã pode ser outro”, completou o dirigente da Mercedes, parceira da McLaren.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *