F1: Morre aos 88 anos Piero Gancia, ex-dirigente da CBA

Presidente da entidade nos anos 80, ele foi responsável pelo retorno da F-1 à SP

Faleceu na tarde desta segunda-feira Piero Vallarino Gancia, 88, um dos mais importantes dirigentes da história do automobilismo brasileiro.

Nascido em Turim, na Itália, ele chegou ao Brasil em 1952, aos 30 anos. Seu envolvimento com as corridas começou uma década depois, quando participou das 12 Horas de Interlagos, formando dupla com Celso Lara Barberis. Fundou, ao lado de Giuseppe Perego e Emilio Zambello, a escuderia Jolly-Gancia, que se tornaria uma das equipes mais importantes do país e que teve como pilotos José Carlos Pace, os irmãos Emerson e Wilson Fittipaldi, entre muitos outros nomes importantes.

Sua esposa, Lulla, também passou a compartilhar da paixão do marido e competia em provas femininas batizadas de “Baton”.

No final da década de 80, Gancia foi eleito presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo [CBA] e foi o responsável pela reforma de Interlagos, que visava adequar o circuito para voltar a receber a F-1, como aconteceu em 1990.

Dois de seus três filhos também cresceram envolvidos com o esporte: Carlo Gancia foi sócio da equipe Forti Corse na F-1 e hoje é promotor da etapa da Indy em São Paulo. Barbara Gancia é jornalista.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *