F1: Mosley quer cortar recursos das grandes equipes

O presidente reeleito da FIA, Max Mosley, disse ao jornal inglês “Evening Standart” que pretende cortar o dinheiro das equipes de Fórmula 1 que são ligadas às grandes montadoras.

Mosley teria sugerido ao homem forte da categoria, Bernie Ecclestone, que os recursos fossem investidos somente nas equipes independentes, que podem ser as únicas a permanecerem na Fórmula 1.

Como a FIA não tem poder de impor regras para divisão de recursos, as declarações de Mosley seriam uma jogada para que todas as equipes aceitem o novo acordo proposto por Ecclestone, já que o atual Pacto de Concórdia, termina no fim de 2007.

Cinco equipes já aceitaram a nova versão: Red Bull, Toro Rosso, Midland, Ferrari e Williams. Mas BMW Sauber, Mercedes, Renault, Honda e Toyota estão cada vez mais perto da criação de uma liga paralela, a partir de 2008, o GPMA.

Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *