F1: Nico Rosberg vence GP de Abu Dhabi

O alemão Nico Rosberg (Mercedes) venceu neste domingo (29/11), o GP de Abu Dhabi, no Circuito de Yas Marina, nos Emirados Árabes Unidos, última etapa da temporada. Foi a terceira vitória consecutiva de Rosberg, sexta no ano, e 15ª na categoria. Campeão da temporada, o britânico Lewis Hamilton completou a dobradinha da Mercedes. O finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) foi o terceiro.

Pole-position, Rosberg dominou a prova, vencendo com oito segundos de vantagem sobre Hamilton.  

Rosberg manteve a ponta na largada, seguido por Hamilton. O alemão liderou até a primeira parada nos boxes, na nona volta. Com a entrada de Hamilton nos pits, Rosberg retomou a ponta. 

Na 31ª volta, Rosberg fez o segundo pit stop. Hamilton permaneceu na pista, e assumiu a liderança por dez voltas. Hamilton fez a parada, mas a equipe colocou os pneus macios, e não os esperados supermacios. Nas voltas finais, o tricampeão mundial tentou sem sucesso, se aproximar de Rosberg. 

Foi a primeira vez que o pole-position venceu em Abu Dhabi. Rosberg é também o primeiro não campeão mundial a vencer nas ruas do Emirado. 

Raikkonen fechou o pódio. O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) terminou em quarto, seguido pelo mexicano Sergio Pérez (Force India).

O australiano Daniel Ricciardo (Red Bull), o alemão Nico Hulkenberg (Force India), o brasileiro Felipe Massa (Williams), o francês Romain Grosjean (Lotus) e o russo Daniil Kvyat (Red Bull) completaram a zona de pontos.

O brasileiro Felipe Nasr (Sauber) se envolveu em um toque logo na largada. O espanhol Fernando Alonso (McLaren) errou, com Nasr não tendo como evitar o toque. Na sequencia, o espanhol acertou em cheio o venezuelano Pastor Maldonado (Lotus). Que acabou sendo o único a abandonar a prova. Nasr continuou, sendo o 16º no final.

Durante o seu primeiro pit stop, o finlandês Valtteri Bottas (Williams) foi liberado antes da hora, e acertou o britânico Jenson Button (Mercedes), que chegava para a sua parada. Com o choque, o finlandes teve a frente do carro danificada, tendo que retornar aos boxes, para  trocar  o bico. Depois ainda levou uma punição de cinco segundos, encerrando as chances de um bom resultado.

Hamilton terminou o ano com 381 pontos. Rosberg foi o vice com 322, seguido por Vettel com 278 e Raikkonen com 150. Bottas com 136 e Massa com 121, fecharam os seis primeiros. Nasr, com 27 pontos, foi o 13º.

Final:

1 – Nico Rosberg (Mercedes W06) – 55 voltas em 1.38’30″175
2 – Lewis Hamilton (Mercedes W06) – 8″271
3 – Kimi Raikkonen (Ferrari SF15-T) – 19″430
4 – Sebastian Vettel (Ferrari SF15-T) – 43″735
5 – Sergio Perez (Force India VJM08-Mercedes) – 1’03″952
6 – Daniel Ricciardo (Red Bull RB11-Renault) – 1’05″010
7 – Nico Hulkenberg (Force India VJM08-Mercedes) – 1’33″618
8 – Felipe Massa (Williams FW37-Mercedes) – 1’37″751
9 – Romain Grosjean (Lotus E23-Mercedes) – 1’38″201
10 – Daniil Kvyat (Red Bull RB11-Renault) – 1’42″371
11 – Carlos Sainz (Toro Rosso STR10-Renault) – 1’43″525
12 – Jenson Button (McLaren MP4/30-Honda) – 1 volta
13 – Valtteri Bottas (Williams FW37-Mercedes) – 1 volta
14 – Marcus Ericsson (Sauber C34-Ferrari) – 1 volta
15 – Felipe Nasr (Sauber C34-Ferrari) – 1 volta
16 – Max Verstappen (Toro Rosso STR10-Renault) – 1 volta
17 – Fernando Alonso (McLaren MP4/30-Honda) – 2 voltas
18 – Will Stevens (Manor 04-Ferrari) – 2 voltas
19 – Roberto Merhi (Manor 04-Ferrari) – 3 voltas
Abandono:
Pastor Maldonado (Lotus E23-Mercedes) – 1 volta
Campeonato:

Pilotos:
1.Hamilton 381; 2.Rosberg 322; 3.Vettel 278; 4.Raikkonen 150; 5.Bottas 136; 6.Massa 121; 7.Kvyat 95; 8.Ricciardo 92; 9.Perez 78; 10.Hulkenberg 58; 11.Grosjean 51; 12.Verstappen 48; 13.Nasr, Maldonado 27; 15.Sainz 18; 16.Button 16; 17.Alonso 11; 18.Ericsson 9.
Equipes:
1.Mercedes 703; 2.Ferrari 428; 3.Williams-Mercedes 257; 4.Red Bull-Renault 187; 5.Force India-Mercedes 136; 6.Lotus-Mercedes 78; 7.Toro Rosso-Renault 67; 8.Sauber-Ferrari 36; 9.McLaren-Honda 27.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *