F1: Organização do GP da Inglaterra rejeita proposta de Ecclestone

Os organizadores do Grande Prêmio da Inglaterra rejeitaram uma proposta do empresário da Fórmula 1 Bernie Ecclestone para que alternem sua corrida com a França.

“A proposta foi a feita por ele duas semanas atrás”, disse à Reuters na sexta-feira Stuart Rolt, presidente do Clube de Pilotos Britânico, proprietário do circuito de Silverstone.


“A oferta dele era ter a corrida ano sim, ano não, e ficar sem ela em 2007. Essa foi a oferta, nós avaliamos e a rejeitamos”.


Silverstone, antigo campo de aviação da Segunda Guerra Mundial que recebeu a primeira corrida do campeonato de Fórmula 1 em 1950, tem contrato até 2009 com Ecclestone, que representa os detentores dos direitos comerciais.


O Grande Prêmio da França, em Magny-Cours, teve problemas financeiros nos últimos anos, e o país não tem um piloto oficial na Fórmula 1 desde 2004. A equipe francesa Renault, entretanto, venceu o campeonato nos últimos dois anos.


“Demos a eles a oportunidade, e Magny-Cours concordou”, disse Ecclestone ao jornal Times de sexta-feira. “Silverstone teve a oportunidade e eles disseram que não queriam”, afirmou.


“Silverstone permanece onde está. Respeitamos nossos contratos e vamos ver o que acontece quando o contrato terminar”.


O futuro de Silverstone depois de 2009 permanece incerto, com Ecclestone exigindo grandes reformas no pit lane e no complexo do paddock para que o autódromo fique à altura de novos circuitos.


A proposta de Ecclestone teria oferecido à BRDC uma chance de respirar até 2012, além de liberar uma vaga no calendário para novas corridas fora do tradicional eixo europeu.


A Coréia do Sul já recebeu a promessa de uma corrida para 2010, existe um acordo perto de ser fechado com a Índia e o circuito da Honda, em Suzuka, quer uma vaga para ser a segunda corrida no Japão, depois de ter sido substituído por Fuji, da Toyota.


Rússia e África do Sul também são fortes candidatas para uma inclusão futura no calendário, e também se cogita uma segunda prova nos Estados Unidos, importante mercado para as montadoras e patrocinadores.


Ímola, circuito italiano que abrigou o Grande Prêmio de San Marino, já foi tirado do calendário, e a Alemanha perdeu uma de suas corridas — Hockenheim e Nuerburgring vão se alternar a partir de 2007.


Desde 1999, já foram incluídos Malásia, Barein, China e Turquia.


Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *