F1: Organização explica barração de Emerson Fittipaldi

Bicampeão foi impedido de passar por funcionária em Interlagos e reclamou do tratamento recebido pelo Twitter

A assessoria de imprensa do Grande Prêmio do Brasil emitiu comunicado em que explicou a barração do bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi no Autódromo de Interlagos, nesta sexta-feira.

Emerson reclamou do tratamento recebido pelo Twitter, mas a organização da prova alegou que o próprio Fittipaldi se enganou num dos acessos do autódromo paulistano.

“Acabamos de ler, com surpresa, declaração atribuída a Émerson Fittipaldi segundo a qual teria sido barrado pela recepcionista de nosso escritório no autódromo de Interlagos. Constatamos que Émerson entrou na área restrita às equipes pela catraca eletrônica, passou pela sala de imprensa ao lado de Jackie Stewart, e confundiu-se ao tentar sair do mesmo setor por um portão de emergência que dá acesso ao escritório da organização. A recepcionista solicitou que ele saísse pela mesma catraca que utilizou para entrar – caso contrário a credencial seria bloqueada, perdendo sua
validade – e então acessasse o escritório pela porta principal.

O episódio corriqueiro em um grande evento não justifica um tom mais emocional, principalmente partindo de alguém como Émerson Fittipaldi, de conhecida educação e respeito pelas regras da Fórmula 1. Reiteramos ainda que a organização do GP Brasil de Fórmula 1 continuará recebendo o grande campeão, que ele sempre foi, da melhor maneira possível.

Atenciosamente,
Castilho de Andrade
Diretor de Imprensa do GP Brasil de Fórmula 1″

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *