F1: Para Vettel, cenário do Bahrein é similar ao encontrado aqui no Brasil

Sebastian Vettel comparou, nesta quinta-feira, os violentos protestos vividos pelo Bahrein ao cenário encontrado pela Fórmula 1 quando visita o Brasil.

O alemão minimizou o incidente ocorrido com os membros da Force India, que se viram envolvidos em um conflito entre manifestantes e policiais. Após o episódio, que envolveu a explosão de um coquetel Molotov, um mecânico do time desistiu de participar das atividades do fim de semana e requisitou seu retorno à Inglaterra.
Apesar do ocorrido, Vettel não mostrou preocupação com a situação. “Estar no paddock parece não ter problema. Fora daqui, acho que há um risco, mas há risco a qualquer lugar que vamos. Quando vamos ao Brasil, não é o lugar onde queremos estar, dependendo da área. Mas não é um grande problema”, avaliou o piloto, que acredita que as preocupações diminuirão com o início dos treinos livres, na sexta-feira.
“Uma vez que estamos prestes a ir à pista, nos preocuparemos com aquilo que realmente importa – temperatura de pneus, carros…”
Contudo, o piloto não imaginou o que faria caso acontecesse com ele o ocorrido com os mecânicos do time indiano. “Isso nunca aconteceu comigo e espero que não aconteça no futuro.”
“Não vi ninguém jogando bombas. Não acho que seja ruim assim. Muito se fala nisso e, por isso, acho que é bom que comecemos nosso trabalho aqui, que é o esporte e nada além disso.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *