F1: Polícia diz ter evitado atentados ao Grande Prêmio do Bahrein

A polícia do Bahrein anunciou nesta quarta-feira que frustrou atentados ao Grande Prêmio local de Fórmula 1, disputado no último fim de semana no circuito de Sakhir. De acordo com as autoridades, duas mulheres foram presas no sábado, dia do treino classificatório, e indiciadas pelo planejamento do ataque.

O GP do Bahrein é um dos mais controversos do calendário da F-1, já que nos últimos anos foi alvo de protestos de parte da população e das forças de oposição. Segundo as manifestações, o governo local utiliza o evento para legitimar um regime totalitário, antidemocrático e com graves violações aos direitos humanos.

Os protestos no Bahrein se intensificaram a partir do início de 2011, insuflados pela Primavera Árabe, série de revoltas locais que derrubou antigos governos de países árabes. Naquele ano, os violentos enfrentamentos entre a polícia e os manifestantes fizeram com que o GP local fosse adiado e posteriormente cancelado.

Em 2012 e 2013, a realização da corrida também foi alvo de críticas de rebeldes do Bahrein e de organizações de defesa dos direitos humanos, mas a prova foi disputada normalmente em Sakhir.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *