F1: Possível comprador da Super Aguri critica Honda

Dono da empresa automobilística alemã Weigl Group, Franz Josef Weigl não poupou a Honda de críticas por conta do encerramento das atividades da Super Aguri. O grupo comandado por ele estava interessado em adquirir a escuderia japonesa, mas não teve tempo hábil para concluir as negocições.


“Acabou. A política venceu, infelizmente”, declarou o empresário à publicação alemã Auto Motor und Sport. “Nick Fry (chefe de equipe da Honda) fez todo o possível para que nosso acordo não obtivesse sucesso”, acusou.


De acordo com Weigl, as negociações para a aquisição da Super Aguri começaram em janeiro. Em nota oficial distribuída nesta terça-feira, a Honda lamentou o fechamento da sua equipe B, ao mesmo tempo em que garantiu ter feito o possível para apoiar o time de Takuma Sato e Anthony Davidson.


Fonte: Gazeta Press

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *