F1: Presidente da FIA quer motor comum na F-1

Max Mosley, presidente da FIA, defende que todas as escuderias da Fórmula 1 tenham o mesmo motor na categoria. Para ele, a medida serviria para reduzir os custos.

“Sei que os grandes construtores vão dizer: ‘se tivermos um motor em comum, quero que seja o meu’. Mas no que chamo de ‘mundo real’, se a Volkswagen pode comprar motores mais baratos na Peugeot, eles irão fazer isso sem a menor dúvida”, disse Mosley em entrevista ao jornal L’Equipe.


No entanto, a publicação aponta que as equipes se mostrariam contrários aos motores iguais em função das diferentes tecnologias que cada um desenvolveu.


“Isso mostra a incapacidade dos chefes de cada escuderia de refletir com lógica”, disse Mosley, que alegou que estas tecnologias podem chegar a um ponto em comum depois de serem suficientemente estudadas.


O presidente da FIA citou como exemplo o desenvolvimento da caixa de câmbio na F-1, que foi abandonado após as equipes notarem que “ficou complicado ao ganhar somente alguns centímetros nas corridas”.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *