F1: Raikkonen culpa motor por corrida discreta

O piloto finlandês Kimi Raikkonen culpou os problemas de motor de sua Ferrari pela sua pouca ousadia no GP da Malásia, neste domingo, em Sepang.

Segundo o ferrarista, o superaquecimento que seu propulsor apresentou ainda no fim do GP da Austrália, em Melbourne, comprometeu seu ritmo de corrida na Ásia.

“Sabíamos que o motor não estava 100%. Tivemos de comprometer alguma coisa, por isso preferimos trabalhar de modo mais seguro. Não podíamos nos arriscar a fazer algo estúpido. Ainda estamos no início da temporada”, explicou.

Com o terceiro lugar, atrás da dupla da McLaren, Raikkonen chegou a 16 pontos e perdeu a liderança para o espanhol Fernando Alonso, da McLaren, que tem 18. Apesar disso, ficou feliz de ter pontuado. Ele garante que voltará a brigar pela vitória nas próximas corridas.

Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *