F1: Raikkonen pode ter motor trocado para GP da Malásia

Kimi Raikkonen disse que ainda está cauteloso sobre a previsão para o Grande Prêmio da Malásia porque ele ainda não sabe se precisará trocar o motor de sua Ferrari. O piloto finlandês teve uma performance dominante na Austrália, mas teve que diminuir o ritmo nos estágios finais porque o time descobriu um vazamento de água no motor.


A escuderia italiana deverá checar
a unidade utilizada por Raikkonen antes da próxima etapa na Malásia,
onde as altas temperaturas deverão colocar uma pressão extra no motor.
Somente depois disso a Ferrari deverá decidir se fará a troca.

Caso
Raikkonen necessite usar outro propulsor, sofrerá uma punição de dez
posições no grid de largada, pois cada piloto tem que usar a mesma
unidade durante duas corridas.

“Acho que usamos a potência
total para a maior parte da corrida e tivemos um pequeno vazamento de
água no motor, então ele foi ficando quente, e nós tivemos que
esfriá-lo”
, conta Raikkonen para a Autosport. “Espero que ele esteja ok.”

“O
motor será checado, precisamos ver o que fazer agora. Decidiremos na
sexta-feira ou no sábado. Estamos tentando analisar a situação”
,
completou o líder do campeonato que reconhece que a próxima corrida não
está garantida. “Nós temos um bom pacote, fomos fortes na última
corrida, mas nunca se sabe… Nós tivemos sorte como equipe na prova
passada. Qualquer coisa pode acontecer. Temos que trabalhar duro e
tentar melhorar nossos tempos, então estaremos em posição de brigar
pela vitória.”

A Fórmula 1 está realizando testes nesta semana
em Sepang, palco da próxima etapa da temporada, o GP da Malásia, que
acontece no dia 8 de abril, a partir das 4h (de Brasília).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *