F1: Raikkonen suspeita de batida de Hamilton

O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, colocou em dúvida a involuntariedade do inglês Lewis Hamilton, da McLaren, na batida entre os dois durante o GP do Canadá de Fórmula 1 do último domingo. Na saída do box, enquanto o atual campeão do mundo estava parado, ao lado do polonês Robert Kubica, da BMW, esperando a luz vermelha se apagar na saída para a pista, Hamilton acertou-o bruscamente, eliminando os dois da corrida.

“Não posso acreditar que alguém possa te acertar enquanto você esteja parado em frente a um semáforo vermelho junto com outro carro. Não posso acreditar que não visse a luz vermelha e, o que é pior, que não visse dois carros imóveis. Dava para ver muito bem o semáforo, e, além disso, sua equipe devia tê-lo informado por rádio”, escreveu o finlandês em seu site oficial.

Após a prova, os comissários desportivos do GP do Canadá resolveram punir Lewis Hamilton com a perda de 10 posições no grid de largada para a próxima corrida da categoria, no circuito de Magny-Cours, na França, no dia 22 de junho. Raikkonen se mostrou satisfeito com a punição.

“Pessoalmente, creio que Hamilton mereceu a pena. Perderá 10 posições no grid do GP da França e, ao menos, isso não vai deixar as coisas fáceis para ele”, finalizou.

O Mundial de Pilotos desta temporada tem a liderança de Robert Kubica, com 42 pontos, seguido por Hamilton e o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, com 38, e Raikkonen, com 35.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *