F1: Red Bull estuda usar motor Renault antigo após problemas em Singapura

Quem se atém apenas ao resultado final dos pilotos da Red Bull no Grande Prêmio de Singapura de Fórmula 1 não imagina os problemas que rodearam a equipe de Christian Horner durante todo o fim de semana. Apesar do segundo lugar, Max Verstappen sofreu com as falhas em sua unidade de potência no ato do desaceleramento, o que está fazendo os engenheiros estudarem uma repatriação do antigo motor.

Com duas semanas para ajustar os problemas apresentados pelo motor Spec C, da Renault, a Red Bull confia que não terá de arcar com uma troca na unidade. Entretanto, a mudança é objeto de estudo e levantada dentro da própria equipe. De acordo com Horner, o retorno do Spec B ao carro da RBR é uma possibilidade viável.

“Estamos estudando e é algo que esperamos que possa ser arrumado da próxima vez que usarmos este motor. A probabilidade é que usemos o motor Spec B no próximo GP. Temos que dar uma olhada nisso antes de Sochi, mas infelizmente parece que podemos incorrer em algumas penalidades”, disse o chefe de equipe da RBR ao Motosport.

Apesar de mais potente, o Spec C apresentou problemas principalmente no carro de Verstappen, que conseguiu superar as adversidades, largar na primeira fila e terminar em segundo. Justamente pela confiabilidade, o motor Spec B deve ser a opção da equipe, já que a própria Renault afirmou que o Spec C estava trabalhando no seu limite em Singapura.

Segundo Horner, os problemas nas ruas de Marina Bay foram causados pela falta de mapeamento adequado em condições de alta umidade. E a repatriação da antiga unidade, mais durável, poderia beneficiar a Red Bull em corridas desafiadoras como no México.

“Eu acho que o problema é que, devido à geração de torque, com essas condições ambiente de Singapura, o motor não foi otimizado e isso acabou sendo um problema ao longo do fim de semana, principalmente em voltas lentas”, ressaltou Horner.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *