F1: Red Bull usará KERS da Renault

As dificuldades envolvidas no desenvolvimento do KERS, além dos custos do processo, fizeram com que a Red Bull optasse por usar o sistema de renovação de energia cinética da Renault.

“Vamos aguardar o teste inicial da Renault antes de ativar o nosso sistema, que é idêntico”, comentou Christian Horner, chefe do time à Autosport. A escuderia francesa já fornece motores para o time austríaco.

Em um pequeno guia sobre KERS publicado no site da Fórmula 1, a Renault se mostra cética com relação ao poder do equipamento em trazer vantagem paras as escuderias.

“Se todos os times usarem o KERS, será da mesma maneira, nos mesmos lugares e ao mesmo tempo. Só que não tiver o sistema sairá em desvantagem”, comenta o documento.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *