F1: Renault assina carta de intenções para comprar Lotus e voltar à F1 em 2016

A Renault está muito próxima de voltar à Fórmula 1. A fabricante de automóveis anunciou, nesta segunda-feira, que assinou uma carta de intenções para a compra da Lotus, que atualmente vive grave crise financeira. A empresa francesa assumirá 65% da equipe de Enstone a partir de 2016, marcando seu retorno, como time, à principal categoria do automobilismo mundial.

A Renault participa desde 2007 como fornecedora de motores da Red Bull e Toro Rosso, times que vêm reclamando constantemente do desempenho de suas unidades de potência.

Como equipe, a Renault fez do espanhol Fernando Alonso bicampeão mundial em 2005 e 2006, temporadas que a fabricante francesa venceu entre os construtores.

“O Grupo Renault e a Gravity Motorsports Sarl, uma filiada da Genii Capital SA, têm o prazer de anunciar a assinatura de uma carta de intenções sobre a potencial aquisição pela Renault do controle de participação na equipe Lotus de Fórmula 1”, disse a fabricante francesa em comunicado.

“A assinatura desta carta de intenções marca o primeiro passo da Renault na construção de um projeto para a formação da equipe Renault de Fórmula 1 a partir da temporada 2016, estendendo ainda mais os 38 anos de compromisso da marca com o Mundial”, continuou.

“O Grupo Renault irá trabalhar em conjunto nas próximas semanas para, eventualmente, transformar este compromisso inicial em uma transição definitiva desde que sejam cumpridos todos os termos e condições entre eles e outras partes interessadas”, encerrou a Renault.

Ainda nesta segunda-feira, a Lotus compareceu à Suprema Corte da Inglaterra para mais um duelo judicial com o governo britânico, a quem deve cerca de R$ 16 milhões. Com a compra da Renault, a equipe de Enstone se livraria de uma administração legal.

Com o acordo já estabelecido, a Renault deve confirmar nos próximos dias a compra e seu retorno à Fórmula 1.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *