F1: Renault segue Ferrari e também sairá se FIA não alterar regras

A cada dia que passa mais escuderias da Fórmula 1 se juntam ao coro das descontentes em relação ao regulamento aprovado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para 2010. Após a Ferrari, foi a vez de a Renault garantir que, se o novo teto orçamentário que deve dividir a categoria for mantido, deixará a categoria.

Ao contrário da Ferrari, que convocou até uma reunião de seu conselho administrativo, encabeçado pelo presidente Luca di Montezemolo, para realizar o anúncio nesta terça-feira, a Renault comunicou a novidade por meio de seu chefe de equipe, Flavio Briatore.

“Se as decisões anunciadas pelo Conselho Mundial da FIA não forem revistas, não teremos outra escolha que não nos retirarmos do campeonato no fim do ano de 2009”, informou o italiano, outro crítico das regras que concedem vantagens técnicas aos times que na próxima temporada respeitarem o teto orçamentário de 40 milhões de libras (quase R$ 127 mi).

Presidente do time da Renault, Bernard Rey ainda ratificou as palavras de Briatore: “Sempre consideramos a Fórmula 1 como o topo dos esportes a motor e como o palco perfeito para se mostrar excelências técnicas. Todavia, não podemos nos incluir em um Mundial com dois níveis diferentes de regras”.

Agora, portanto, são cinco os times que ameaçam deixar a Fórmula 1 caso Max Mosley não reveja as decisões oficializadas em 30 de abril. Antes de Ferrari e Renault, Red Bull, Toyota e BMW já haviam falado em encerrar suas atividades esportivas, enquanto que McLaren e Williams também mostraram insatisfação, ainda que em menor grau.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *