F1: Resultado na Austrália não representa o potencial da Ferrari em 2019

Favoritos, depois de dominar os testes de pré-temporada, foi assim que a Ferrari chegou para a etapa de abertura da temporada 2019 da Fórmula 1 na Austrália. Mas no final eles não subiram ao pódio, muito menos tiveram possibilidade de sonhar com uma vitória. Então, diante desse quadro é possível falar em título? O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, acredita, já que ele acha que ainda não vimos o verdadeiro potencial do SF90.

O circuito de Albert Park, baixa velocidade e pouquíssima aderência, está muito distante do Circuito de Barcelona-Catalunha, de alta velocidade e de boa aderência – e talvez seja uma das razões pelas quais a Ferrari não conseguiu transferir sua impressionante velocidade de testes para a corrida de abertura temporada.

Ambos Sebastian Vettel e Charles Leclerc – que terminaram em quarto e quinto, respectivamente – falaram que não conseguiram encontrar o equilíbrio certo em qualquer ponto durante o fim de semana, o SF90 simplesmente falta não tinha aderência, como conseguia em Barcelona.

“As condições aqui são certamente diferentes para o Barcelona”, disse Binotto. “Tem muito mais bumps e com muito vento, além de diferentes condições de temperatura e clima. Portanto, certamente há fatores externos que podem ter influenciado o desempenho do seu carro”.

“Não encontramos a janela certa ou o equilíbrio certo no carro. Ainda não está totalmente entendido. Algo que precisamos tentar entender. Uma coisa que estamos certos hoje e neste fim de semana é que não é o potencial real do nosso carro.”

“Temos certeza de que o potencial é certamente maior, e não conseguimos explorá-lo durante o final de semana”, concluiu Mattia Binotto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *