F1: Sebastian Vettel vence em Cingapura

O alemão Sebastian Vettel (Red Bull) venceu neste domingo (23/09), o GP de Cingapura, no circuito de rua de Marina Bay, 14ª etapa da temporada. Foi a sua segunda vitória no ano. O inglês Jenson Button (McLaren) e o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) completaram o pódio.

Pole-position, o inglês Lewis Hamilton (McLaren) manteve a ponta na largada, com o venezuelano Pastor Maldonado (Williams) sendo superado por Vettel e Button.  O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) teve um pneu furado, após um toque com o russo Vitaly Petrov (Caterham), sendo obrigado a entrar nos boxes logo na segunda volta.

Na 9ª volta os pilotos começaram a entrar nos boxes, para a troca de pneus. A maioria largou com os pneus supermacios, trocando pelos macios. Após as trocas as posições se mantiveram, com Hamilton em primeiro, seguido de Vettel.

Contudo na 23ª volta, Hamilton ficou lento na pista, e sem nenhuma marcha, encostou o carro. O piloto saiu desolado do cockpit. Vettle assumiu a ponta, seguido por Button.

Maldonado e Alonso passaram a duelar pelo terceiro lugar. Os dois entraram juntos nos boxes, para a segunda troca de pneus, na 30ª volta. O venezuelano saiu na frente, mas não conseguiu abrir vantagem, ao ficar atrás do alemão Nico Rosberg (Mercedes) e do francês Romain Grosjean (Renault), que ainda não tinha parado pela segunda vez.

Com isso Alonso aproveitou para atacar Maldonado, com os dois chegando a ficar lado a lado na 33ª volta. Na mesma volta, o indiano Narain Karthikeyan (HRT) bateu no guard-rail, e provocou a entrada do Safety-Car. A maioria dos pilotos foi para os boxes, fazer a segunda ou terceira troca de pneus.  Maldonado foi avisado que tinha um problema (hidráulico) no carro e teria que abandonar.

A relargada aconteceu na 39ª volta, com Vettel mantendo a posição. A bandeira verde não durou até o final da volta. O francês Jean Eric-Vergne (Toro Rosso) e o mexicano Sergio Perez (Sauber) ficaram lado a lado, na disputa pela posição, e diminuíram a velocidade. O alemão Michael Schumacher (Mercedes) perdeu o ponto da freada e acertou em cheio a traseira da Toro Rosso. Novo Safety-Car.

A prova recomeçou na 42ª volta. Massa e o compatriota Bruno Senna (Williams) começaram um longo duelo pela 9ª posição, com direito a toques, espremidas no guard-rail, e uma bela ultrapassagem de Massa na 44ª volta. Duas voltas depois Massa assumiu a 8ª posição, ao ultrapassar o australiano Daniel Ricciardo (Toro Rosso).

Com o limite de duas horas de prova se aproximando, foi anunciado que a prova terminaria no tempo limite, e não com as 61 voltas programadas. Faltando sete minutos, Senna não teve como segurar o australiano Mark Webber (Red Bull), pelo 10º lugar. Nos minutos finais o brasileiro, que havia largado em 22º por ter trocado o câmbio, abandonou.

Vettel venceu com 8s959 de vantagem sobre Button.  Alonso fechou o pódio.

O escocês Paul di Resta (Force India) terminou em 4º, seguido por Rosberg e o finlandês Kimi Raikkonen (Lotus). Grosjean foi o 7º, com Massa na 8ª posição. Ricciardo e Webber completaram a zona de pontos. Após a prova, Webber foi punido com vinte segundos, devido a um incidente com o japonês Kamui Kobayashi (Sauber) e caiu para 11º. Perez herdou o ponto final.

O alemão Timo Glock (Marrusia), em 12º conquistou o melhor resultado da historia da equipe russa. Com o resultado a equipe supera a Caterham e a HRT, no duelo entra as equipes nanicas. 

O alemão Nico Hulkenberg (Force India) marcou pela primeira vez, a volta mais rápida de uma prova.

Alonso lidera o campeonato com 194 pontos. Vettel agora é o 2º com 165, seguido por Raikkonen com 149. Massa é o 10º com 51 e Senna com 25, o 16º.

A próxima etapa da temporada será realizada no dia 7 de outubro, em Suzuka, no Japão.

Final:

1º Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) 2h00:26.144
2º Jenson Button (McLaren-Mercedes) +8s959
3º Fernando Alonso (Ferrari) +15s227
4º Paul Di Resta (Force India-Mercedes) +19s063
5º Nico Rosberg (Mercedes) +34s759
6º Kimi Raikkonen (Lotus-Renault) +35s700
7º Romain Grosjean (Lotus-Renault) +36s600
8º Felipe Massa (Ferrari) + 42s800
9º Daniel Ricciardo (Toro Rosso-Ferrari) +45s800
10º Sérgio Perez (Sauber-Ferrari) +50s600
11º Mark Webber (Red Bull-Renault) +1m07s100*
12º Timo Glock (Marussia-Cosworth) + 1 volta
13º Kamui Kobayashi (Sauber-Ferrari) + 1 volta
14º Niko Hulkenberg (Force India-Mercedes) + 1 volta
15º Charles Pic (Marussia-Cosworth) + 1 volta
16º Heikki Kovalainen (Caterham-Renault) + 1 volta
17º Pedro de la Rosa (HRT-Cosworth) + 1 volta
18º Bruno Senna (Williams-Renault) + 2 voltas
19º Vitaly Petrov (Caterham-Renault) + 2 voltas
*Punido com 20 segundos por incidente com Kobayashi

Não completaram
Jean-Eric Vergne (Toro Rosso-Ferrari) 41ª volta
Michael Schumacher (Mercedes) 41ª volta
Pastor Maldonado (Williams-Renault) 41ª volta
Narain Karthikeyan (HRT-Cosworth) 33ª volta
Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) 25ª volta

Volta mais rápida: Niko Hulkenberg, 1:51.033

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *