F1: Sebastian Vettel vence GP do Brasil

O alemão Sebastian Vettel (Red Bull) venceu neste domingo (07/11), o GP do Brasil, em Interlagos, São Paulo, penúltima etapa da temporada. Foi a 4ª vitória de Vettel no ano. O australiano Mark Webber completou a dobradinha da Red Bull. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) foi o 3º.

Logo na largada Vettel superou o pole-position, o alemão Nico Hulkenberg (Williams), com Webber passando o novato logo depois. Na 2ª volta Alonso ultrapassou o britânico Lewis Hamilton (McLaren), indo para a 4ª posição.

Alonso partiu para cima de Hulkenberg, contudo só conseguindo a ultrapassagem na 7ª volta, após uma bela manobra. Isso permitiu a dupla da Red Bull abrir vantagem logo nas primeiras voltas.

Na 13ª volta o britânico Jenson Button (McLaren), que praticamente saiu da luta pelo titulo com o 11º lugar no grid, foi o primeiro a entrar nos boxes, para a troca de pneus. Os brasileiros Felipe Massa (Ferrari) e Rubens Barrichello (Williams) também pararam nos pits. Uma volta depois Massa teve que voltar aos boxes, devido a um erro na troca do pneu dianteiro direito, caindo para o meio do pelotão.

Sem deixar Hamilton passar na pista, Hulkenberg foi para os boxes na 15ª volta. Cinco voltas depois o campeão de 2008 fez a sua parada.

Alonso entrou nos boxes na 25ª volta; Vettel na 26ª e Webber na 27ª.  Os três retornaram nas mesmas posições.

Na 35ª volta Barrichello tentou ultrapassar o espanhol Jaime Alguersuari (Toro Rosso), com os dois se tocando. Com o pneu dianteiro esquerdo furado Barrichello teve que ir aos boxes.

Na 43ª volta Vettel liderava com dois segundos de vantagem sobre Webber. Alonso era o 3º, seguido por Hamilton, Button, o alemão Nico Rosberg (Mercedes) e o japonês Kamui Kobayashi (Sauber), que ainda não havia entrado nos boxes.

O brasileiro Lucas di Grasi (Virgin) entrou nos boxes na 44ª volta, com a equipe levando o carro para a garagem.  Algumas voltas depois di Grassi retornou a pista.

Webber chegou a diminuir a diferença para 1s5, contudo quando alcançaram um grupo formado por oito carros, entre eles Massa, o australiano perdeu tempo atrás do suíço Sebastien Buemi (Toro Rosso), com Vettel voltando a ter mais de 2s5 de vantagem.

Faltando vinte voltas para o final o italiano Vitantonio Liuzzi (Force India) bateu forte, provocando a entrada do Safety-Car. Alguns pilotos, como Massa, Barrichello e a dupla da McLaren, foram novamente aos boxes.

Na 55ª volta a prova recomeçou. Com o polonês Robert Kubica (Renault), que tinha uma volta de atraso, entre os Red Bull, Vettel não teve problemas em manter a ponta na relargada.

Nas voltas finais Vettel aumentou a vantagem recebendo a bandeirada com 4s2 de frente sobre Webber. Alonso ainda tentou pressionar o australiano no final, preferindo depois garantir o 3º lugar.

Hamilton, que fez a volta mais rápida da prova, terminou em 4º, e só com um milagre conquista o título de 2010. Button se deu bem com a estratégia de uma parada, mas deu adeus ao bi-campeonato com o 5º lugar.

Rosberg foi o 6º, seguido pelo compatriota e parceiro de equipe, Michael Schumacher. Hulkenberg chegou em 8º, e ajudou a Williams superar a Force India entre os construtores. Kubica e Kobayashi (que fez a sua parada apenas na 49ª volta) fecharam a zona de pontos.

Barrichello foi o 14º. Massa, que no final ainda saiu da pista depois de um toque Buemi terminou em 15º.

Correndo pela primeira vez em Interlagos Bruno Senna (Hispania) foi o 21º, com di Grassi na 23ª posição.

Alonso soma 246 pontos, oito a mais do que Webber. Vettel em 3º, tem 231 pontos. Hamilton, 24 pontos atrás de Alonso, ainda tem chances matemáticas de título.

Entre os construtores a Red Bull levou o título por antecipação.

A última etapa, em Abu Dhabi, acontece no próximo domingo (14/11).

Final:

1º – Sebastian Vettel (ALE) Red Bull – 71 voltas em 1h33m11s803
2º – Mark Webber (AUS) Red Bull –  a 4.2s
3º – Fernando Alonso (ESP) Ferrari – a 6.8s
4º – Lewis Hamilton (GBR) McLaren – a 14.6s
5º – Jenson Button (GBR) McLaren – a 15.5s
6º – Nico Rosberg (ALE) Williams – a 35.3s
7º – Michael Schumacher (ALE) Mercedes – a 43.4s
8º – Nico Hulkenberg (ALE) Williams – a 1 volta
9º – Robert Kubica (POL) Renault – a 1 volta
10º – Kamui Kobayashi (JAP) Sauber – a 1 volta
11º – Jaime Alguersuari (ESP) Toro Rosso – a 1 volta
12º – Adrian Sutil (ALE) Force India – a 1 volta
13º – Sebastien Buemi (SUI) Toro Rosso – a 1 volta
14º – Rubens Barrichello (BRA) Williams – a 1 volta
15º – Felipe Massa (BRA) Ferrari – a 1 volta
16º – Vitaly Petrov (RUS) Renault – a 1 volta
17º – Nick Heidfeld (ALE) Sauber – a 1 volta
18º – Heikki Kovalainen (FIN) Lotus – a 2 voltas
19º – Jarno Trulli (ITA) Lotus – a 2 voltas
20º – Timo Glock (ALE) Virgin – a 2 voltas
21º – Bruno Senna (BRA) Hispania – a 2 voltas
22º – Christian Klien (AUT) Virgin – a 6 voltas
23º – Lucas di Grassi (BRA) Virgin –  a 9 voltas

Abandonos:

Vitantonio Liuzzi (ITA) Force India –  50 voltas

Volta mais rápida: Lewis Hamilton 1m13s851

Campeonato, pilotos:

1.Alonso 246 pontos; 2.Webber 238; 3.Vettel 231; 4.Hamilton 222; 5.Button 199; 6.Massa 143; 7.Rosberg 130; 8.Kubica 126; 9.Schumacher 72; 10.Sutil, Barrichello 47; 12.Kobayashi 32; 13.Hulkenberg 22; 14.Liuzzi 21; 15.Petrov 19; 16.Buemi 8; 17.De La Rosa, Heidfeld 6; 19.Alguersuari 3.



Campeonato, contrutores:

1.Red Bull-Renault 469 (Campeã); 2.McLaren-Mercedes 421; 3.Ferrari 389; 4.Mercedes 202; 5.Renault 145; 6.Williams-Cosworth 69; 7.Force India-Mercedes 68; 8.Sauber-Ferrari 44; 9.Toro Rosso-Ferrari 11.

Foto: Site Oficial da Red Bull

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *