F1: Sebastian Vettel vence GP do Canadá

O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) venceu o GP do Canadá, no Circuito Gilles Villeneuve, sétima etapa da temporada. Foi a terceira vitória de Vettel no ano e 50 na categoria. O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) e o holandês Max Verstappen (Red Bull) completaram o pódio.

Pole-position Vettel dominou a prova, vencendo de ponta a ponta. Recebend a bandeira quadriculada com 5s5 de vantagem sobre Bottas. Verstappen completou o pódio.

F1: Sebastian Vettel vence GP do Canadá

O holandês marcou a melhor volta da prova: 1m13s864 (212,547), na volta 65.

O australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) foi o quarto, seguido pelo britânico Lewis Hamilton (Mercedes) e o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari).

A dupla da Renault o alemão Nico Hulkenberg e o espanhol Carlos Sainz Jr., o francês Esteban Ocon (Force India) e o monegasco Charles Leclerc (Sauber) fecharam a zona de pontos.

A prova teve a intervenção do Safety-Car logo na primeira volta, depois de um forte acidente entre o canadense Lance Stroll (Williams) e o neozelandês Brendon Hartley (Toro Rosso).

F1: Sebastian Vettel vence GP do Canadá

Vettel assumiu a liderança do campeonato com 212 pontos, seguido por Hamilton com 120.

A próxima etapa, o GP da França, em Paul Ricard, acontece no dia 24 de junho.

Bandeira quadriculada mostrada antes da hora

Uma falha de comunicação ocasionou um fato insólito na prova: a bandeira quadriculada foi agitada uma volta antes. Segundo Charlie Whiting, diretor de prova da Fórmula 1, aconteceu uma falha de comunicação entre os dirigentes locais.

“A bandeira quadriculada foi mostrada uma volta antes por causa de uma falha de comunicação com a pessoa responsável por iniciar e encerrar as corridas”, declarou Whiting.

“Ele pensou que fosse a última volta, pediu a confirmação do controle de prova e eles confirmaram, mas acharam que ele estava afirmando quando na verdade estava perguntando”.

“Ele apenas mostrou uma volta antes, ou pediu para a pessoa mostrar uma volta antes, portanto não teve nada a ver com o fato de que era uma celebridade agitando a bandeira”.

F1: Sebastian Vettel vence GP do Canadá

Com isso a modelo Winnie Harlow agitou a bandeira quadriculada quando Vettel completava a volta de número 69 (a prova tinha 70 voltas programadas). Com os fiscais agitando as bandeiras, gesto normal no final das corridas, o fato foi tratado como uma bandeira vermelha. Com a classificação oficial sendo a da volta 68. Assim Ricciardo perdeu a melhor volta, para Verstappen.

Final:

1 – Sebastian Vettel (Ferrari) – 70 voltas
2 – Valtteri Bottas (Mercedes) – 7”376
9 – Max Verstappen (Red Bull-Renault) – 8”360
4 – Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault) – 20”892
5 – Lewis Hamilton (Mercedes) – 21”559
6 – Kimi Raikkonen (Ferrari) – 27”184
7 – Nico Hulkenberg (Renault) – 1 volta
8 – Carlos Sainz (Renault) – 1 volta
9 – Esteban Ocon (Force India-Mercedes) – 1 volta
10 – Charles Leclerc (Sauber-Ferrari) – 1 volta
11 – Pierre Gasly (Toro Rosso-Honda) – 1 volta
12 – Romain Grosjean (Haas-Ferrari) – 1 volta
13 – Kevin Magnussen (Haas-Ferrari) – 1 volta
14 – Sergio Perez (Force India-Mercedes) – 1 volta
15 – Marcus Ericsson (Sauber-Ferrari) – 2 volta
16 – Stoffel Vandoorne (McLaren-Renault) – 2 volta
17 – Sergey Sirotkin (Williams-Mercedes) – 2 volta

Abandonos:
Fernando Alonso (McLaren-Renault) – 40 voltas
Brendon Hartley (Toro Rosso-Honda) – 1 volta
Lance Stroll (Williams-Mercedes) – 1 volta

Campeonato, pilotos:

1.Vettel 121; 2.Hamilton 120; 3.Bottas 86; 4.Ricciardo 84; 5.Raikkonen 68; 6.Verstappen 50; 7.Alonso e Hulkenberg 32; 9.Sainz 24; 10.Magnussen 19; 11.Gasly 18; 12.Perez 17; 13.Ocon 11; 14.Leclerc 10; 15.Vandoorne 8; 16.Stroll 4; 17.Ericsson 2; 18.Hartley 1.

Campeonato, construtores:

1.Mercedes 206; 2.Ferrari 189; 3.Red Bull-Renault 134; 4.Renault 56; 5.McLaren-Renault 40; 6.Force India-Mercedes 28; 7.Toro Rosso-Honda, Haas-Ferrari 19; 9.Sauber-Ferrari 12; 10.Williams-Mercedes 4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *