F1: Segundo Wolff, Mercedes não sabe qual será o resultado de julgamento

Nesta quinta-feira, será julgado o maior escândalo da atual temporada da Fórmula 1. Acusada de realizar testes secretos com pneus Pirelli após o GP da Espanha, a Mercedes terá que enviar representantes à sede da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em Paris, para evitar que seja punida pela entidade.

Mesmo com este tipo de testes proibidos pelo regulamento da Fórmula 1 desde 2009, o diretor executivo Toto Wolff crê na inocência de sua equipe. Apesar disso, o dirigente acredita que qualquer decisão pode ser tomada no tribunal.

“Não temos nada a esconder. Tudo que fizemos está de acordo com o regulamento”, afirma Wolff, em entrevista ao jornal alemão Welt am Sonntag. “Preparamos nossos documentos. O julgamento irá ocorrer na quinta-feira e não podemos fazer muito mais até lá. Vamos ver como faremos”, completa.

Segundo ele, a Mercedes não projeta nenhum resultado e deve lidar com qualquer que seja o veredicto em Paris. “Não temos nenhuma sensação, nem positiva nem negativa. Por isso, não estamos visando este ou aquele resultado. Nem sequer dizemos que necessariamente precisamos ser absolvidos. Não vamos a Paris com um plano concreto e esperando por algo. Não sabemos no que este julgamento pode dar”, conclui.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *