F1: Toto Wolff vê Mercedes em desvantagem no GP do Canadá

Com seis vitórias em seis corridas, a Mercedes domina completamente a temporada de 2019 da Fórmula 1. Contudo, nem por isso o chefe da equipe, Toto Wolff, deixa de se preocupar com o que está por vir. A começar pelo GP do Canadá, marcado já para este final de semana, no tradicional circuito Gilles Villeneuve, o qual, segundo ele, favorece às qualidades dos rivais.

“Em grande parte, os desafios de Montreal são opostos aos de Mônaco. O Circuito Gilles Villeneuve é uma pista de alta velocidade, com retas relativamente longas e muitas possibilidades de ultrapassagem”, explicou, conforme publicado pelo F1i.com.

Dadas as características do Grande Prêmio canadense, é possível dizer que quem leva vantagem em Montreal são os carros da Ferrari. Estes possuem a unidade de potência mais forte da F1 e, em uma corrida com retas longas, tendem a ser favorecidos.

“Nas últimas seis corridas, nós éramos muito fortes nas curvas, mas perdíamos tempo nas retas”, continuou Wolff. “Isso fará do Canadá um grande desafio para nós, já que as características da pista podem favorecer nossos adversários. Há muitas retas longas e menos curvas para conseguir o tempo de volta”, finalizou.

Apesar da desvantagem mecânica, a Mercedes aposta suas fichas nas habilidades de condução do líder geral e atual bicampeão Lewis Hamilton, que busca seu quinto triunfo na temporada e o sexto da carreira em solo canadense.

O primeiro treino livre está marcado para as 11h (de Brasília) desta sexta-feira, com o segundo começando às 15h. No sábado, acontecerá, às 12h, o último teste antes do treino classificatório, marcado, por sua vez, para as 15h. A corrida, por fim, tem largada agendada para as 15h10 de domingo.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *